PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Boletim de Ocorrências destrincha tumulto causado pelo Boca no Mineirão

Delegação do Boca Juniors-ARG passou a noite em frente a delegacia localizada em Belo Horizonte - BUN/Divulgação
Delegação do Boca Juniors-ARG passou a noite em frente a delegacia localizada em Belo Horizonte Imagem: BUN/Divulgação

Henrique André

Do UOL, em Belo Horizonte

21/07/2021 13h48

Classificação e Jogos

Na manhã desta quarta-feira (21), a Polícia Militar de Minas Gerais divulgou o Boletim de Ocorrências que destrinchou os desdobramentos da confusão protagonizada por jogadores e membros da comissão técnica do Boca Juniors-ARG após a eliminação para o Atlético-MG nas oitavas de final da Libertadores. Oito atletas prestaram depoimento na delegacia localizada no bairro Alípio de Melo, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte, enquanto o resto da delegação aguardou no ônibus e nas imediações por cerca de 12 horas.

Inconformados com a derrota e com o gol anulado aos 17 minutos do segundo tempo, quando abririam o marcador, o que obrigaria o Galo a virar o jogo para se classificar, os argentinos fizeram quebra-quebra na zona mista e agrediram seguranças do Mineirão. Até um bebedouro foi arremessado durante a confusão.

A atitude fez com que a polícia entrasse em ação e desse voz de prisão a alguns destes personagens. Com isso, a delegação dos Xeneizes perdeu o voo de volta para Buenos Aires e, no ônibus, passou a madrugada e parte da manhã na porta da delegacia.

"Após a partida, os miltares do Batalhão Rotam, responsáveis pela escolta da delegação até o aeroporto, perceberam princípio de confusão no vestiário dos jogadores. Lá chegando, viram que estavam agressivos, arremessando lixeiras, quebrando garrafas e até bebedouro. Os policiais usaram spray de pimenta para dispersar e também receberam cusparada dos argentinos", contou a capitão Layla Brunella à Rádio Super.

Duas pessoas foram autuadas por ato qualificado e pagaram fiança de R$ 3 mil reais. Outros personagens, por lesão corporal e desacato, assinaram o Termo de Circunstanciado de Ocorrência (TCO), se comprometeram a comparecer em futura audiência; até que todos liberados para retornar à Argentina.

Resumo do Boletim de Ocorrências:

- Villa e Pavón arremessaram bebedouro em seguranças e funcionários
- Gonzales e Rojo agrediram seguranças e funcionários
- Rojo pegou extintor de incêndio
- Briasco tentou agredir com barra de ferro
- Zambrano cuspiu na polícia

bo boca - Reprodução - Reprodução
Boletim de Ocorrências da confusão causada pelos argentinos no Mineirão
Imagem: Reprodução

Atlético-MG