PUBLICIDADE
Topo

Futebol

CBF negocia por R$ 72 milhões venda de avião comprado por Rogério Caboclo

Rogério Caboclo, presidente da CBF - Lucas Figueiredo/CBF
Rogério Caboclo, presidente da CBF Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Igor Siqueira e Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro

15/06/2021 04h00

A diretoria da CBF negocia e deve vender o avião comprado pelo seu presidente afastado, Rogério Caboclo. Há uma proposta ainda não formalizada de um comprador para adquirir o jato Legacy por R$ 72 milhões, praticamente o valor pago pela entidade. Se isso for formalizado, a confederação vai realizar o negócio e zerar o prejuízo.

Caboclo foi denunciado por assédio sexual por uma funcionária da CBF no dia 6 de junho. Ela possuía gravações do dirigente usando termos sexuais em conversas. No dia 8 de junho, a Comissão de Ética da CBF determinou o seu afastamento temporário.

Como revelou o blog do Rodrigo Mattos, no dia da denúncia, Caboclo havia comprado um avião novo — um Legacy 500 — para a CBF. Pagou US$ 14 milhões (R$ 71,6 milhões) à vista. A aeronave tem capacidade para 16 passageiros.

A compra ocorreu apesar de a CBF já ter um avião Citation. Ainda que o modelo seja menor do que aquele adquirido por Caboclo, a cúpula da CBF considerou a compra desnecessária. Por isso, procurou o vendedor para tentar anular a negociação, mas isso foi rejeitado.

A diretoria passou o fim de semana conversando com interessados e agora aguarda a formalização da proposta no valor almejado.

O dinheiro empreendido no negócio saiu da caixa da entidade que acumula quase R$ 900 milhões em investimentos.

Futebol