PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ex-jogador critica Leonardo: 'Atitudes que dão razão ao ódio contra o PSG'

Leonardo é dirigente do PSG - BERTRAND GUAY-18.jul.2012/AFP
Leonardo é dirigente do PSG Imagem: BERTRAND GUAY-18.jul.2012/AFP

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/05/2021 16h57

Quando Kimpembe foi expulso de campo no jogo contra o Renne, o PSG não imaginava que seria a última partida do zagueiro pelo Campeonato Francês, já que ele foi suspenso por três jogos pela entrada violenta em Doku. Punição que gerou a revolta de Leonardo, dirigente do PSG, porém, as palavras do brasileiro não foram vistas com bons olhos e receberam críticas.

Sobre a punição, Leonardo falou: 'Parece-me totalmente incoerente que um lance de jogo seja punido desta forma na final da Liga. É a maior suspensão da temporada. O Comitê apenas julgou a falta (eles não levaram em consideração a briga que se seguiu). Doku não se machucou e Kimpembe não teve intenção de machucá-lo. Ele estva atrasado, é uma falta importante, mas isso é o maior penalidade da temporada e um tanto desproporcional".

Porém, Jérôme Rothen, ex-jogador do PSG e atual comentarista da RMCSport acho o comentário desnecessário e discordou com Leonardo.

"O que me incomoda é que Leonardo concorda com Kimpembe, com sua contribuição e sua atitude. Temos que lutar contra isso no PSG. Na França, muitos odeiam o PSG. Se você também concorda com ele com esse tipo de atitude de 'escória', disse o francês.

Na partida, o PSG empatou com o Renne e viu a distância aumentar para o líder Lille.

Futebol