PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Crespo conquista São Paulo com bom humor, mentalidade vencedora e resultado

Hernán Crespo conquistou plantel do São Paulo com o trabalho feito no dia a dia do clube - Erico Leonan / saopaulofc
Hernán Crespo conquistou plantel do São Paulo com o trabalho feito no dia a dia do clube Imagem: Erico Leonan / saopaulofc

Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

20/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

Hernán Crespo conquista admiradores com o trabalho à frente do São Paulo. Não só a torcida, mas elenco e diretoria aprovam o que é feito pelo argentino e sua comissão técnica em treinamentos, jogos e na gestão de vestiário.

A exigência e a criatividade nas atividades, a habilidade no trato e o futebol apresentado em partidas, aliados aos bons resultados, são pontos elogiados por dirigentes nos bastidores do CT da Barra Funda. A cúpula que comanda uma reformulação no departamento de futebol do clube está satisfeita com o que o treinador produz no cotidiano. Os atletas, inclusive os que eram mais próximos de Fernando Diniz, seu antecessor no comando técnico, também valorizam o trabalho.

Há uma avaliação positiva do início de passagem de Crespo pelo CT da Barra Funda. Primeiro, aquilo que já está à mostra em partidas pelo Campeonato Paulista: a forma como posiciona o time e o perfil adotado nos jogos agradam à cúpula, que tratava o treinador como aposta, mesmo com o pagamento de R$ 1 milhão por mês de salários a ele e aos membros de sua comissão técnica.

A mentalidade vitoriosa, de um treinador de certa forma inexperiente em grandes centros, mas com a tarimba de uma prestigiada e longa carreira como jogador na Europa, é outro aspecto que tem recebido elogios nos bastidores. O perfil de Crespo resgata uma ideia que a diretoria acredita ser semelhante ao do período vencedor do clube. Há quem compare este aspecto com o que era desenvolvido por seu antecessor, Fernando Diniz, e veja grandes diferenças.

Membros da diretoria não viam Diniz como um treinador que seria capaz de levar o Tricolor de volta às grandes conquistas, o que acreditam que será possível com o argentino. Muito deste conceito interno era atrelado à forma como o técnico encarava o dia a dia de trabalho e a diferença de mentalidade vista em ambos.

E há, na Barra Funda também que vá um pouco mais longe e puxe para a conversa até mesmo Jorge Sampaoli, seu compatriota que esteve à frente de Santos e Atlético-MG no futebol brasileiro.

Em ambos os casos, seja contra Diniz ou Sampaoli, a diretoria crê que Crespo, seu escolhido, leva vantagem. Ele é elogiado pelo aspecto tático, o que gerava críticas sobre seu antecessor, e também pela forma de lidar no dia a dia com atletas e dirigentes, o que foi motivo de reprovação a Sampaoli, hoje no Olympique de Marselha.

Treinando e sorrindo

Crespo na Barra Funda - Divulgação/SPFC - Divulgação/SPFC
Hernán Crespo comanda treino do São Paulo nesta quarta-feira, no CT da Barra Funda
Imagem: Divulgação/SPFC

Outra faceta de Crespo já bastante clara para o público, aliás, é a de seu bom humor. Ele está sempre sorrindo e reagindo com desenvoltura em entrevistas coletivas e vídeos divulgados pelo departamento de comunicação. Isso é algo que se repete quando as câmeras estão desligadas. Algo que já faz parte da rotina no CT da Barra Funda e também durante os jogos, mesmo em situações adversas.

O técnico valoriza o bom ambiente e crê que esta é a melhor forma de manter o grupo de atletas ao seu lado durante a temporada e investe nisso com com mais leveza. Os jogadores aprovam a postura do argentino no cotidiano.

Crespo dialoga com todos os membros do elenco e mantém preocupação também com as relações humanas. Um bom exemplo é a situação envolvendo Luciano, que teve problema pessoal recentemente e precisou se ausentar. O técnico conversou com o jogador e deu todo o suporte necessário ao atleta durante as atividades comandadas no CT da Barra Funda e até no jogo contra o Red Bull Bragantino, na última segunda-feira (12).

No dia do jogo contra a equipe de Bragança Paulista, houve uma reunião do treinador com o atacante no CT da Barra Funda. No decorrer da conversa, o técnico se colocou à disposição do atleta para qualquer tipo de conversa, mesmo que o assunto fugisse das quatro linhas.

A preocupação com a questão pessoal não é a única tônica do trabalho do treinador são-paulino. Ele exige bastante da parte tática — com treinos fechados em meio à pandemia, esse é outro aspecto que fica, digamos, escondido. Os treinos têm sido intensos para que um novo modelo de jogo adotado seja praticado pelo Tricolor paulista.

Um estilo que, até agora, virou sensação para torcedores —e também nos bastidores. Internamente, há admiração pela forma de jogar da equipe sob o comando do argentino. Agora, todos sabem que também está cedo na temporada e que o Paulistão não pode servir como parâmetro perfeito para o que vem pela frente: a Libertadores e o Brasileirão.

Mesmo com a aceitação interna, há o reconhecimento nos bastidores de que o São Paulo teve apenas dois desafios neste início de temporada: as vitórias sobre Red Bull Bragantino e Palmeiras. O duelo da noite de hoje (20), diante do Sporting Cristal, do Peru, marca a estreia do time na fase de grupos da Libertadores, torneio que é visto como grande oportunidade no Morumbi.

FICHA TÉCNICA:

SPORTING CRISTAL X SÃO PAULO
Motivo
: 1ª rodada do Grupo E da Libertadores
Local: Estádio Nacional de Lima, em Lima (PER)
Data: 20 de abril de 2021 (terça-feira)
Horário: às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Andrés Cunha (URU)
Assistentes: Andrés Nievas (URU) e Pablo Llarena (URU)
VAR: Omar Ponce (EQU)

Sporting Cristal: Solis; Lora, Castillo, Merlo e Loyola; Calcaterra, Hohberg e González; Ávila, Corozo e Riquelme. Técnico: Roberto Mosquera.

São Paulo: Tiago Volpi; Arboleda, Bruno Alves e Léo; Daniel Alves, Luan, Rodrigo Nestor, Igor Gomes e Reinaldo; Luciano e Pablo. Técnico: Hernán Crespo.

São Paulo