PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Atlético-MG sofre para vencer o Boa e Cuca segue sob desconfiança

Cuca mostrou apreensão durante o confronto do Galo com o vice-lanterna Boa Esporte - Divulgação/Mineirão
Cuca mostrou apreensão durante o confronto do Galo com o vice-lanterna Boa Esporte Imagem: Divulgação/Mineirão

Do UOL, em Belo Horizonte

18/04/2021 17h54

Classificação e Jogos

Depois de perder o clássico para o Cruzeiro e abrir uma janela para a desconfiança, o Atlético-MG quase tropeçou novamente. O time de Cuca sofreu para vencer por 2 a 1 o limitado Boa Esporte, vice-lanterna e que foi rebaixado ao Módulo II do estadual, hoje (18), no Mineirão, pela 10ª rodada. Os gols alvinegros foram marcados por Vargas e Guilherme Arana, com Thiaguinho para os visitantes.

O desempenho contra o time de Varginha aumenta a preocupação do torcedor alvinegro para a estreia na Libertadores no meio desta semana, fora do país. O alvinegro joga na quarta-feira (21), às 19h (de Brasília), na Venezuela, contra o Deportivo La Guaira, no estádio Olímpico de Caracas. No fim de semana, a equipe retoma atenções no estadual e fecha a primeira fase contra o Athletic, no sábado (24), no Independência. O Atlético já garantiu a classificação em primeiro lugar.

Surpresa na escalação

O técnico Cuca fez uma escolha surpreendente para o time titular. Para uma das vagas no meio de campo, usou o jovem colombiano Dylan Borrero, jogador que com o argentino Jorge Sampaoli, que deixou o time no início do ano, não tinha tanto espaço. O jogador de 19 anos não atuava desde 13 de março, quando o Galo venceu o Patrocinense por 3 a 1, no estádio Independência, na quarta rodada do Campeonato Mineiro. Outro estrangeiro, o venezuelano Savarino ficou fora da partida para se dedicar ao recondicionamento físico.

Presença ilustre

Suspensos, o atacante Hulk, expulso no clássico com o Cruzeiro, e Igor Rabello, que levou o terceiro cartão amarelo, acompanharam o jogo em um dos camarotes do Mineirão.

Carlos Miguel, o gigante

O goleiro do Boa Esporte, de 2 metros de altura, trabalhou bastante e impediu que o placar fosse mais elástico em favor do Atlético-MG.

Vargas, o pé torto

Apesar do gol marcado o chileno desperdiçou outras chances incríveis, de frente para o gol do Boa, consagrando o goleiro adversário.

Cronologia do jogo

Aos 20 minutos do primeiro tempo o Boa abriu o placar. Dieguinho entrou no meio da defesa e, na frente de Everson, acertou a trave. A bola voltou, bateu no próprio goleiro atleticano, e sobrou para Thiaguinho, que fez 1 a 0.

Aos 29 minutos do primeiro tempo o Atlético-MG empatou. Após cobrança de escanteio curto, Guilherme Arana cruzou no segundo poste para Junior Alonso. O zagueiro ajeitou a bola para Vargas, que deixou tudo igual: 1 a 1.

Aos 44 minutos do segundo tempo o Galo virou com um gol de pênalti. Nacho Fernández foi derrubado derrubado fora da área, após toque do jogador do Boa Esporte. A arbitragem entendeu que o lance aconteceu dentro da grande área e assinalou a penalidade. Guilherme Arana foi o responsável pela cobrança e fez: 2 a 1.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 X 1 BOA ESPORTE

Motivo: 10ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e Horário: 18 de abril de 2021, às 16h (de Brasília)
Arbitro: Ronei Cândido Alves
Assistentes: Felipe Alan Costa e Douglas Almeida Costa.
Gols: Thiaguinho (20' 1º T), Vargas (29' 1ºT), Guilherme Arana (44' 1ºT)
Cartão amarelo: Márcio, André Penalva (BOA); Allan, Mariano (CAM)
Cartão vermelho: Não houve

ATLÉTICO-MG: Everson; Guga (Mariano), Réver, Júnior Alonso (Sávio) e Guilherme Arana; Allan, Tchê Tchê, Dylan (Marrony) e Nacho Fernández; Keno (Nathan) e Eduardo Vargas (Eduardo Sasha). Técnico: Cuca

BOA ESPORTE: Carlos Miguel; Yuri Ferraz (Nicholas), Gabriel, Marcio (Vagner) e André; Ancheta (Thiago Peralta), Dieguinho, Romeu e Thiaguinho (Igor Eto'o). Jefferson e Carlos Henrique. Técnico: Gabardo Junior

Atlético-MG