PUBLICIDADE
Topo

Vasco

'Fico lisonjeado', diz Edmundo sobre comemoração de Morato contra o Fla

Jogadores do Vasco comemoram gol de Edmundo contra o Flamengo em 1997 - Rosane Marinho/Folhapress
Jogadores do Vasco comemoram gol de Edmundo contra o Flamengo em 1997 Imagem: Rosane Marinho/Folhapress

Alexandre Araújo e Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

16/04/2021 12h56

Um camisa 10 do Vasco avança e, após um corte seco, um chute no cantinho. Na comemoração, os braços balançando sobre a cabeça. Os movimentos de Morato após marcar contra o Flamengo, na vitória por 3 a 1, ontem (15), pelo Campeonato Carioca, fez com que os torcedores cruz-maltinos, imediatamente, viajassem a 1997 e lembrassem de Edmundo.

O "Animal", que está na galeria de ídolos do clube de São Januário, foi um dos carrascos do Rubro-Negro no "Clássico dos Milhões" e "fez chover" em um confronto que valia a vaga na final do Brasileiro daquele ano, que o time do técnico Antônio Lopes se sagraria campeão posteriormente. Ele mandou a bola para a rede em três oportunidades no triunfo por 4 a 1 e, após o terceiro, fez uma comemoração que, até hoje, habita o imaginário da torcida e aguça ainda mais a rivalidade.

"Eu acabei acompanhando o jogo pelo rádio, mas vi depois a repercussão nas redes sociais e fiquei feliz. A gente fica contente quando tem uma homenagem. Foi bem bacana. Não o conheço, mas o agradeço", disse o hoje comentarista, ao UOL Esporte.

Morato festeja no Maracanã após marcar o terceiro gol do Vasco sobre o Flamengo em vitória pelo Carioca 2021 - Thiago Ribeiro/AGIF - Thiago Ribeiro/AGIF
Morato festeja no Maracanã após marcar o terceiro gol do Vasco sobre o Flamengo em vitória pelo Carioca 2021
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Para Edmundo, os reflexos do triunfo da equipe da Colina evidenciam que as grandes rivalidades do futebol brasileiro ainda estão nos clássicos estaduais. O ex-atacante lembra ainda o cenário no qual o resultado positivo aconteceu, que parecia desfavorável ao Vasco.

Aquela comemoração protagonizada por ele, inclusive, ficou gravada neste duelo e vem perdurando por gerações de torcedores.

"Alguns times se organizaram melhor financeiramente e começam a disputar títulos, como é o caso do Flamengo, com outros, como o Palmeiras, e acaba parecendo que a rivalidade é interestadual. Mas, na verdade, a grande rivalidade ainda é regional. Então, quando há uma vitória dessa, de um time que está passando por dificuldade financeira, recém-rebaixado no Brasileiro, acho que o torcedor fica contente. E isso remete a um passado. Um passado até recente e bem glorioso", conta ele, antes de completar:

"Já parei tem 12 anos e o Morato nem tem isso de [jogador] profissional (risos), mas fico lisonjeado, fico feliz, acho bacana, emblemático. Acho que falta muito para o Vasco repetir atuações como a de ontem durante uma temporada inteira, mas já é um excelente começo".

Questionado sobre o início de 2021 do Vasco, Edmundo aproveitou para fazer elogios à atual gestão e aos "pés no chão" que o departamento de futebol vem demonstrando na busca por reforços.

"Acho que há uma abertura maior no clube para que as pessoas que gostam do Vasco possam frequentar o clube e vibrar com as vitórias, participar de coisas dentro do clube que não tinha em um passado recente. Isso é excelente porque o clube é de todos, e não exatamente só de uma administração. E acho que o Vasco está com os pés no chão, fazendo contrato por performance. Isso é muito bom porque, se você não tem dinheiro, acaba não tendo condição de contratar grandes nomes. Então, contrata aqueles que querem uma retomada na carreira, como alguns mais experientes, e outros jovens, como o Morato, que têm uma oportunidade gigante de jogar no Vasco".

Para ele, a vitória de ontem ajuda a dar confiança para a sequência do trabalho iniciado recentemente.

"Tenho visto de fora, mas estou gostando. Gosto muito do trabalho do Marcelo Cabo, é uma grande oportunidade para ele também. Uma vitória como a de ontem dá moral para uma sequência de trabalho".

Vasco