PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Grêmio diz que avançou em acordo para assumir gestão da Arena

Lucas Uebel/GFBPA
Imagem: Lucas Uebel/GFBPA

Do UOL, em São Paulo

09/04/2021 16h04

O Grêmio comunicou hoje que avançou no processo para assumir a gestão da Arena. De acordo com nota oficial publicada pelo clube, o Tricolor homologou acordo para o fim do processo "de compra da gestão do estádio".

"O ajuste não significa a finalização do negócio, pois há diligências e encaminhamentos para serem feitos até outubro de 2021. Mas significa um passo quase que definitivo para assumir a gestão e propriedade definitivas ao Grêmio", disse o presidente Romildo Bolzan Jr.

No início de março, o UOL Esporte mostrou que Grêmio, Prefeitura de Porto Alegre, Ministério Público, Arena Porto-Alegrense e mais duas empresas se reuniram em audiência na 10ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre para atualizar o status das tratativas entre as partes.

A Arena do Grêmio, inaugurada em dezembro de 2012, hoje é administrada pela Arena Porto-Alegrense, empresa criada pela OAS (construtora responsável por erguer o estádio). O Grêmio tem participação na SPE (Sociedade de Propósito Específico), mas não é o gestor.

Veja a nota do Grêmio

O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense comunica aos seus sócios e torcedores a homologação de acordo firmado entre Clube, Arena Porto Alegrense, OAS, Ministério Público Estadual, Procuradoria Geral do Município e construtora Karagounis para encaminhamento final do processo de compra da gestão do estádio. O acerto ocorreu na manhã desta sexta-feira, durante audiência de conciliação na 10ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre.

Segundo o presidente do Conselho de Administração do Grêmio, Romildo Bolzan Jr: "O ajuste não significa a finalização do negócio, pois há diligências e encaminhamentos para serem feitos até outubro de 2021. Mas significa um passo quase que definitivo para assumir a gestão e propriedade definitivas ao Grêmio."

Entenda o caso

Em dezembro de 2020, Ministério Público do Rio Grande do Sul, Prefeitura de Porto Alegre, OAS Investimentos, Arena Porto-Alegrense, Karagounis Participações, Albizia Empreendimentos, Acauã Empreendimentos e Grêmio encaminharam um chamado 'protocolo de intenções' para o acordo final. Também foi definido um cronograma de tratativas.

Em audiência judicial, a OAS Investimentos topou assumir as obras de compensação ao impacto ambiental no entorno da Arena do Grêmio. A Arena Porto-Alegrense se comprometeu com outro ajuste de infraestrutura, a desobstrução de rede coletora de água pluvial em ruas próximas ao estádio.

Na mesma audiência, foi citado que o Grêmio aparecerá somente por obrigação, em virtude de acerto prévio onde o clube assumiu o pagamento de R$ 37,8 milhões em 58 parcelas. Os valores só começarão a ser quitados a partir da conclusão judicial do acordo em questão.

A ideia da diretoria do Tricolor gaúcho, com a gestão da Arena do Grêmio, é turbinar receitas de jogos e explorar comercialmente o equipamento. As negociações para antecipar o controle do estádio foram iniciadas em 2013, pelo então presidente Fábio Koff.

Grêmio