PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Como Renato vai comandar o Grêmio em Assunção mesmo isolado no Brasil

Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Imagem: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

09/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

A Covid-19 e mais de 1.300 quilômetros separam Renato Portaluppi e os jogadores do Grêmio, que hoje (9) enfrenta o Independiente Del Valle-EQU, pela terceira fase preliminar da Copa Libertadores. Ainda assim, o treinador participou da reta final da preparação da equipe para a partida de maneira remota. E o plano é que ele, isolado em Porto Alegre, mande orientações ao longo do duelo no estádio Defensores Del Chaco, em Assunção, no Paraguai.

Del Valle e Grêmio deveriam ter jogado na quarta-feira (7), em Quito. A partida foi transferida pela Conmebol após as autoridades sanitárias do Equador vetarem um treino gremista e até o jogo em si. Com isto, o confronto foi remarcado para a capital paraguaia.

Renato nem chegou a deixar Porto Alegre, depois de ter relatado sintomas do novo coronavírus horas antes da viagem. O exame realizado na segunda-feira (5), como parte do protocolo de deslocamento, confirmou infecção de covid-19 ao longo do mesmo dia. A partir de então, ele se isolou. Fisicamente.

Diante da melhora dos sintomas (dor de cabeça, febre e dor de garganta), Renato passou a falar com integrantes da delegação gremista. O treinador chegou a defender que o Grêmio não atuasse hoje, por conta da onda de casos confirmados na comitiva.

Além do contato frequente com dirigentes do Grêmio em Quito, e depois em Assunção, Portaluppi quis participar da preparação para o jogo. O ambiente tenso pelos problemas de logística e quatro jogadores afastados influenciaram.

Na quinta-feira, Renato Gaúcho passou orientações para o treino tático realizado no estádio do Olimpia. A conversa realizada por chamada de voz serviu de preleção ao time, que à beira do gramado terá o auxiliar Alexandre Mendes. O braço direito do treinador já comandou o time reserva no início do Campeonato Gaúcho.

Durante o jogo, o Grêmio já tem estratégia basicamente definida. Renato, de Porto Alegre, vai ter um contato específico e fixo na delegação para fazer ligações com possíveis orientações. A pessoa, em Assunção, deverá repassar as mensagens até Alexandre Mendes.

Mendes e Renato chegaram juntos ao Grêmio, em setembro de 2016. O auxiliar é encarregado, normalmente, de elaborar estratégias para o decorrer dos jogos. Até por isto, a ausência de Portaluppi foi minimizada pelo clube nos últimos dias. Mas a gestão e liderança do treinador é tida como ímpar e fez com que fosse armada a logística para apoio direto do Brasil.

Futebol