PUBLICIDADE
Topo

Futebol

'Próximo a ser vendido' e 'gol de DVD': Gre-Nal dá moral a base do Grêmio

Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

04/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

Dos 11 jogadores que comemoraram dentro de campo, no instante seguinte ao apito final do Gre-Nal 430, ontem (3), nove passaram pela base do Grêmio. Tão impactante quanto o número, é o fato de que foram os jovens que decidiram o primeiro clássico contra o Internacional da temporada. Não à toa, Renato Portaluppi empilhou elogios e soltou frases de efeito sobre eles.

O zagueiro Ruan foi chamado pelo treinador de 'próximo a ser vendido'. E Léo Chú ouviu que o gol marcado diante do Inter é digno de DVD.

Diogo Barbosa e Lucas Silva foram os "intrusos" no Grêmio do fim do Gre-Nal. O time que começou o clássico tinha média de 25,8 anos. A equipe que terminou baixou o número para 22,1.

Ao longo do jogo, saíram Maicon, Alisson, Pinares, Ferreira e Diego Souza. Do quinteto, Ferreira é o mais novo (23 anos).

Quem ficou em campo do início ao fim foi Ruan. Sem Geromel e Kannemann, o Grêmio viu o jovem de 21 anos fazer um jogo para lá de seguro. Além da precisão nos desarmes e interceptações, o camisa 44 ainda esbanjou frieza para sair jogando.

"O Ruan é um jogador que há um ano venho falando para o presidente. Para apostar, renovar o contrato dele. É um jogador que vai se destacar muito. Falei que na hora que ele fosse jogar, ia impressionar muita gente. Não a mim, porque conheço. Tenho dado conselhos, conversado muito com eles. Ele é o próximo a ser vendido, pode ter certeza. Antes vai nos dar alegrias, mas depois vai ser cobiçado", disse Renato.

Léo Chú, que entrou na reta final do clássico, adicionou velocidade e ousadia ao Grêmio. O chute de pé direito, dado por um canhoto, ganhou elogios do treinador.

"Eu dei um abraço nele e falei que esse foi um golaço, um gol especial. Entraria no meu DVD", contou Renato, quando perguntado sobre conversa com o meia-atacante no gramado da Arena do Grêmio.

É preciso dizer que Renato tem dado mais espaço aos jovens no início desta temporada. Mas também é fundamental citar que houve pedido da diretoria e no meio ainda foi concedida folga remunerada a metade do elenco principal. Na ausência dos mais velhos, os jovens se apresentaram ao grande público.

A participação dos jogadores da base do Grêmio já havia ficado clara em partidas anteriores, mas agora tem peso ainda maior por ser contra o Internacional. Além de Ruan e Léo Chú, Brenno, Vanderson e Darlan também se destacaram.

Brenno, no final do primeiro tempo, defendeu chute à queima-roupa de Praxedes. No segundo tempo, voltou a mostrar atenção nas saídas do gol. Vanderson entregou apoio ofensivo e vigor na marcação. Darlan substituiu Maicon e ajudou a dar mais fôlego no combate ao setor do Inter.

O Grêmio das próximas semanas até pode seguir com os jovens. Mas a médio e longo prazo, a ideia é um pouco diferente.

"Esse ano, mais do que nunca, estamos com muitos garotos no profissional. O Léo fez um belíssimo gol, mas temos que ir com calma para não queimar os garotos. A gente precisa de experiência também. Os garotos vão ajudar, eu fico muito feliz de terminar o Gre-Nal com nove garotos em campo. (Agora) É dar continuidade neste trabalho, eu tenho certeza que a gente está no caminho certo. Mas o Grêmio está atento ao mercado", disse Renato Portaluppi depois do Gre-Nal.

O Grêmio volta a campo diante do Independiente Del Valle, do Equador, na quarta-feira (7). A partida abre duelo da última etapa da fase preliminar da Copa Libertadores. Os jovens estarão lá, mas resta saber se no time ou no banco.

Futebol