PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Vem emoção? Ramírez ganhou dois "clássicos" com pênalti nos acréscimos

Miguel Ángel Ramírez encara seu primeiro Gre-Nal no comando do Internacional - Ricardo Duarte/Inter
Miguel Ángel Ramírez encara seu primeiro Gre-Nal no comando do Internacional Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

02/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

Miguel Ángel Ramírez se prepara para o primeiro Gre-Nal pelo Internacional. O jogo de amanhã (3), aliás, pode bem ser considerado seu primeiro clássico. Com o Independiente del Valle como único time principal que treinou, o espanhol conviveu com pouca rivalidade. Mas no único sinal que teve, deu aos torcedores muita emoção.

"É um clube muito novo, e não tem um rival antagônico, um clássico. Tudo o que o Independiente del Valle conquistou até agora foi comemorado por todo o país. O clube fez uma campanha bonita quando houve um terremoto, tudo que arrecadou deu a uma fundação que repassou a quem sofreu com terremoto. Isso fez com que a gente apoiasse muito e não tivesse grande antipatia", disse o jornalista Jerry Robalino, que trabalha no El Canal del Futbol, do Equador.

Mas, de todos os clubes com os quais joga, o mais próximo de um "clássico" é o duelo com a LDU. Em contato com representantes do clube, a reportagem do UOL Esporte abordou o tema e ouviu que, de todos os jogos, "não gostamos de perder para LDU".

Levando em conta, então, tal confronto como o que mais pode se aproximar de um clássico, Miguel Ángel Ramírez disputou três no leme do time principal. Perdeu o primeiro, e ganhou os dois últimos, sempre com muita emoção.

A derrota veio no debut. Logo na estreia na partida com mais "cara de rivalidade", o treinador viu seu time ser superado pela LDU por 1 a 0, em 30 de setembro de 2019.

Mas em seguida, sobrou comemoração. Na casa do adversário, em fevereiro do ano passado, o Independiente del Valle comandado por Ramírez empatava em 2 a 2 até os acréscimos. O árbitro apontou cinco minutos a mais no segundo tempo. E no último deles, marcou pênalti, que virou gol de Efrén Mera, definindo vitória sofrida por 3 a 2.

Em outubro, um novo encontro pelo Campeonato Equatoriano, e o cenário se repetiu. Independiente e LDU empatavam em 2 a 2 já com emoção de sobra. A equipe de Ramírez saiu atrás, levou 2 a 0, mas buscou o empate após a expulsão de Piovi, do rival. E, um minuto após os 90, novo pênalti, desta vez transformado em gol por Jacob Murillo, que virou nova vitória dos comandados do atual técnico do Inter.

Por coincidência, o passado recente de Ramírez é semelhante ao do Inter no Gre-Nal. O último duelo com Grêmio também foi definido em pênalti nos acréscimos. Depois de sair atrás, o Colorado empatou com gol de Abel Hernández e virou com pênalti aos 49 do segundo tempo, convertido por Edenilson.

Inter e Grêmio jogam amanhã (3), às 22h15 (de Brasília), na Arena do Grêmio, pela nona rodada da primeira fase do Campeonato Gaúcho.

Internacional