PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Na fase de grupos da Libertadores, Flu prega 'paciência' em mercado da bola

Fluminense de Roger Machado e Mário Bittencourt aposta em paciência no mercado da bola - Lucas Merçon/Fluminense FC
Fluminense de Roger Machado e Mário Bittencourt aposta em paciência no mercado da bola Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

09/03/2021 04h00

Classificado à fase de grupos da Libertadores, o Fluminense poderá respirar fundo em seu planejamento para 2021 sem uma "decisão" logo de cara. Com a estreia na competição continental marcada apenas para o fim de abril, o Tricolor prega paciência no mercado da bola.

Além dos US$ 3 milhões (cerca de R$ 17,6 milhões na cotação atual) pela vaga direta, o Flu ganhou tempo, que será importante dentro e fora de campo. Se o técnico Roger Machado poderá trabalhar com mais tranquilidade com seus jogadores até o final de abril, quando o time deve estrear na competição continental, a diretoria também poderá procurar oportunidades no mercado da bola com mais calma.

O Fluminense já tem dois alvos definidos: o zagueiro David Duarte e o atacante Willian Bigode são pedidos de Roger aprovados pela diretoria, que tenta viabilizar a chegada da dupla. Ligados ao mesmo empresário, Eduardo Uram, os dois jogadores vivem situações um pouco distintas, e a negociação não está perto de um desfecho por ora.

Para liberar o defensor, o Goiás pede uma compensação financeira que o Tricolor não tem condições de arcar. Valorizado no mercado da bola, o jogador de 26 anos não quer ficar no Esmeraldino e disputar a Série B do Brasileirão, e seu agente tenta sua liberação amigável. A ideia de Uram é pagar um valor para tirá-lo do clube. Além do Flu, o São Paulo também desponta como possibilidade para David.

Os goianos manteriam boa parte dos direitos econômicos de olho em uma negociação futura, o que pode ser interessante já que o atleta pode assinar um pré-contrato em junho e deixar a Serrinha sem custos. Tido como um clube duro nas negociações, o Goiás ainda não está convencido.

Já o Palmeiras, cuja diretoria tem boa relação com a do Fluminense, ainda não decidiu o que pretende para o futuro de Willian. O jogador de 34 anos tem um dos salários mais altos do elenco e vínculo apenas até o fim do ano. Mesmo que a renovação não esteja descartada, Bigode pode encerrar seu ciclo no clube após o título da Copa do Brasil. O atacante vê o interesse do Tricolor com bons olhos pela ótima relação com Roger Machado, mas o Flu esperou a definição do mata-mata nacional para iniciar as conversas com os paulistas.

Além da dupla, o Fluminense também observa o mercado sul-americano e espera oportunidades de mercado por mais reforços para o ataque. O clube das Laranjeiras quer um centroavante e um ponta, e um acerto com Willian Bigode, que pode atuar nas duas posições, faria o Tricolor contratar o "melhor custo-benefício" entre as possibilidades disponíveis para elas. Muitos nomes foram oferecidos, incluindo jogadores livres no mercado da bola, mas nenhuma negociação se iniciou.

Fluminense