PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Atlético-MG bate time reserva do Santos e reduz distância para o Inter

Colaboração para UOL, em Santos

26/01/2021 21h56

O Atlético-MG venceu o Santos por 2 a 0, no Mineirão, em partida adiada que completou a 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os dois gols foram do atacante Jefferson Savarino. Enquanto o técnico Jorge Sampaoli foi com força total para a partida contra seu ex-time, Cuca escalou os reservas, tendo em vista a final da Libertadores, contra o Palmeiras, no sábado (30), no Maracanã.

Em terceiro lugar na tabela do Brasileirão, o Atlético agora reduz a diferença para o embalado Internacional para cinco pontos. Ambos têm, enfim, o mesmo número de jogos disputados. A equipe mineira também está agora a um ponto do vice-líder São Paulo. O Santos está em décimo.

O Peixe até tentou buscar espaços no campo de ataque, mas acabou sendo presa rápida para o Galo. Marcos Leonardo foi quem mais se aproximou de diminuir o placar, mas não foi suficiente. O dono do jogo foi o venezuelano Savarino. Arisco, ele deu muito trabalho ao setor defensivo santista em suas investidas. Agora chegou ao décimo gol na temporada e é o vice-artilheiro atleticano, atrás apenas de Keno, que fez 11 e saiu de campo lesionado após uma queda assustadora em campo.

Nem cinco minutos

Mal deu tempo de completar cinco minutos de jogo, que Luiz Felipe já tinha vacilado na defesa. Savarino aproveitou a falha e abriu o placar para o Galo aos dois minutos de jogo. Apenas com reservas na linha, Cuca escalou uma defesa frágil, com Luiz Felipe e Laércio. Ambos em momento de desconfiança, deixaram John totalmente vendido no gol.

O Galo se aproveitou do fator casa, mas acima de tudo dos espaços que os santistas deixavam. O lado direito era um grande corredor em que Savarino fazia o que queria. Esse domínio se refletiu nas estatísticas do jogo. O Galo teve mais de 60% de posse de bola e o triplo de finalizações que o adversário, mostrando todo o seu ímpeto ofensivo, característica dos trabalhos de Jorge Sampaoli. Aliás, algo que o Santos conhece muito bem, já que teve o argentino em seu comando técnico no ano passado.

Desordem santista

A desorganização dos reservas santistas fez os mineiros crescerem no jogo. O time de Cuca mal conseguia dar três passos sem errar, o que gerou nova chance. Dessa vez Keno encontrou espaço e deu bonita bola para Severino finalizar no ângulo, sem chances para John. Novamente Luiz Felipe errou.

O Santos parecia entregue em campo, mas acordou depois do segundo gol. O meio-campo passou a funcionar melhor e a bola chegava ao ataque. Depois de algumas jogadas feias, Guilherme Nunes deu baita passe para Marcos Leonardo, que ficou cara a cara com Everson. Por muito pouco não diminuiu no Mineirão, mas o goleiro tirou com o joelho.

Minutos mais tarde, o Santos chegou de novo. Dessa vez Arthur Gomes encontrou espaço e cruzou para Marcos Leonardo. Ele arriscou uma bonita bicicleta, a bola triscou na trave, mas subiu.

Estreia

Na segunda etapa, o técnico Cuca promoveu a estreia de Wellington Tim, de 19 anos. O jovem é zagueiro, mas atuou pela lateral esquerda, no lugar de Wagner Leonardo. Tim melhorou a postura do Santos. Se posicionou bem, marcou, não deu brechas e o Galo parou de atacar por ali. O time de Cuca como um todo voltou melhor para a partida, mas não o suficiente para ser efetivo. Até tentou pressionar, mas viu o Galo administrar com tamanha facilidade.

Imprevisto

O Santos continuou tentando encontrar espaços, quando um imprevisto para o Galo aconteceu. Keno, que deu assistência na partida, sofreu uma luxação no braço esquerdo em um lance isolado: deu um pique, caiu sozinho e errado, e acabou virando o cotovelo. Foi atendido às pressas. Após a substituição, o time de Sampaoli não perdeu o ritmo e continuou procurando o terceiro gol, enquanto o Santos já estava entregue ao resultado.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 X 0 SANTOS

Data: 26 de janeiro de 2021
Horário: 20h (de Brasília)
Competição: Campeonato Brasileiro (32ª rodada)
Local: Estádio Mineirão, em Minas Gerais (BH)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Rafael Trombeta (PR)
VAR: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)
GOLS: Savarino (1-0), Savarino (2-0)
Cartões Amarelos: Arthur Gomes (SAN) e Jair (GAL)

ATLÉTICO-MG: Everson; Guga, Réver, Junior Alonso e Guilherme Arana (Igor Rabelo); Jair , Natan (Vargas) e Hyoran (Allan); Savarino, Keno (Sávio) e Eduardo Sasha (Calebe). Técnico: Jorge Sampaoli.

SANTOS: John, Madson, Laércio, Luiz Felipe e Wagner Leonardo (Wellington Tim); Vinicius Balieiro, Guilherme Nunes e Jean Mota (Lucas Lourenço): Tailson (Bruno Marques), Arthur Gomes (Ivonei) e Marcos Leonardo (Renyer). Técnico: Cuca.

Futebol