PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Ações nos bastidores não surtem efeito, e São Paulo mergulha em crise

Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

21/01/2021 12h00

Classificação e Jogos

O São Paulo agiu internamente para tentar conter um cenário de crise em meio à luta pelo título do Brasileirão. As ações, porém, fracassaram: na noite de ontem (20), um time apático e desconjuntado perdeu por 5 a 1 para o Inter em pleno Morumbi

Durante a pior sequência da temporada, com eliminação da Copa do Brasil e quatro jogos sem vencer pelo campeonato o nacional, a diretoria — agora liderada por Julio Casares — procurou intensificar o diálogo com o elenco.

O novo coordenador de futebol Muricy Ramalho e o diretor executivo Raí tiveram duas reuniões com o elenco a fim de buscar respostas para o mau momento. Em ambas, reforçaram o apoio ao vestiário e tentaram motivar os atletas. Em um dos encontros com o grupo, o presidente Julio Casares esteve presente e adotou um tom positivo semelhante.

Inicialmente, Muricy ficaria distante do elenco, deixando que Fernando Diniz se responsabilizasse pelas conversas com os jggadores. A intenção era não interferir negativamente no trabalho feito pelo técnico que levou o time à liderança isolada do Brasileirão.

A sequência negativa e o clima ruim nos bastidores após o xingamento de Fernando Diniz a Tchê Tchê, contudo, forçaram a intervenção do ídolo no cotidiano do CT da Barra Funda antes do previsto. A primeira aparição de Muricy ocorreu na reapresentação do elenco após a derrota para o Santos em pleno Morumbi em 10 de janeiro.

O coordenador de futebol se reuniu com o elenco dois dias depois, antes do treino. Com um discurso ameno, fez cobranças por melhores resultados e tentou motivar os jogadores. Na ocasião, também tentou contornar o episódio em que o treinador expôs o meio-campista Tchê Tchê durante a derrota por 4 a 2 para o Red Bull Bragantino no estádio Nabi Abi Chedid.

No fim de semana seguinte à primeira reunião, o Tricolor paulista empatou por 1 a 1 com o Athletico-PR. O resultado negativo fez com que Julio Casares fosse ao CT da Barra Funda, acompanhado de Muricy Ramalho, Raí, Carlos Belmonte Sobrinho e Fernando Chapecó, para discursar em apoio ao plantel na última terça-feira (19). O papo ocorreu antes da atividade realizada no período vespertino.

A conversa do mandatário com os atletas, contudo, também não surtiu efeito em campo. No jogo seguinte, o São Paulo foi goleado por 5 a 1 pelo Internacional em pleno Morumbi e perdeu a liderança do Campeonato Brasileiro para os gaúchos. Hoje, a equipe ocupa a segunda posição e está dois pontos atrás do Colorado.

À parte dessas conversas, a nova diretoria tem atuado esporadicamente nos bastidores. A ideia é permitir que o trabalho feito por Diniz se desenvolva até o fim da temporada. O São Paulo volta a campo no sábado (23), quando recebe o Coritiba, que briga para sair da zona de rebaixamento.

São Paulo