PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Após emboscada contra ex-dirigente, torcida cruzeirense promete mais ações

Do UOL, em São Paulo

20/01/2021 04h00

Classificação e Jogos

A crise nos bastidores do Cruzeiro não tem fim e o ano de 2019, que marcou o rebaixamento do clube à Série B do Campeonato Brasileiro, parece não acabar jamais. A permanência da Raposa na Segunda Divisão em 2021 já gera efeitos fortes e graves envolvendo a torcida cruzeirense. Tanto que alguns torcedores foram presos ontem (19) após ataque ao carro do ex-diretor geral Sérgio Nonato.

E pelo que se desenha, o cenário deve ficar mais turbulento com protesto durante a partida contra o Operário, hoje (20), às 21h30, no estádio Independência.

Sérgio Nonato sofreu uma emboscada na região noroeste de Belo Horizonte na última terça-feira, quando transitava pela rua Formiga, no bairro Lagoinha. Ao parar o seu veículo, um Jeep Renegade, no semáforo, o ex-dirigente teve o seu carro apedrejado, conforme relatado em boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar.

"Sérgio Nonato relatou que seguia com o seu veículo, quando ao passar pela rua Formiga, perto do semáforo, seu veículo foi cercado por dois outros carros, um Ford Ka, de cor branca, e o outro um Renault Logan, de cor prata. De dentro de cada veículo saíram dois indivíduos agressivos, gritando e gesticulando, danificando o veículo, quebrando o para-brisa com pedras e socos", diz o documento lavrado pela PM mineira.

Aos militares, apesar de ter dito que não conhecia os agressores, o ex-dirigente afirmou aos militares, segundo apurou o UOL Esporte, que todos eram integrantes de torcida organizada. Fato ainda não confirmado pela polícia. O ex-dirigente não sofreu lesões.

"Sérgio conseguiu evadir o local, embora os indivíduos tentassem abrir o seu carro. A vítima disse não conhecer os indivíduos (...) Após o ocorrido a vítima foi para casa com seu veículo e o deixou na garagem. Comparecemos ao endereço da vítima, tiramos fotos do veículo e ao seu pedido anexamos ao boletim de ocorrência. O oficial que esteve ao local dos fatos conseguiu junto aos comerciantes que possuíam câmeras de vigilância as filmagens, onde foi possível identificar as placas dos veículos utilizados", aponta outra parte do boletim de ocorrência.

Os três detidos tinham 29 anos, dois deles, e outro 28. Um dos indivíduos identificados confessou que seguia há algum tempo o dirigente.

"A equipe do tenente Alex, do comando tático, de posse das placas, se deslocou até a residência de um dos envolvidos e o encontrou. Esse alega que já estava seguindo Sérgio por ele ser ex-dirigente do Cruzeiro Esporte Clube. Ao ver que o veículo estava parado no sinal, resolveu tirar satisfação com a vítima, e a intenção era agredi-lo fisicamente em virtude da má administração de Sérgio no Cruzeiro. Já o outro alega que estava no veículo e que também danificou o veículo de Sérgio. O terceiro indivíduo não quis se pronunciar sobre os fatos", pontua o B.O.

De acordo com o tenente Alex, que conversou com a reportagem, todos os detidos foram levados após o encerramento do boletim de ocorrência para a Central de Flagrantes 1, no bairro Floresta, em Belo Horizonte, para prestarem depoimento ao delegado de Polícia Civil.

Máfia Azul

Durante o dia, no Twitter, o perfil oficial da Máfia Azul, a maior torcida organizada ligada ao Cruzeiro, publicou mensagens indicando que novas ações seriam tomadas.

"A cobrança começou!!! Firma o lombo que o primeiro já foi", publicou durante a manhã, antes da prisão dos envolvidos.

Já depois da identificação dos agressores, a torcida voltou a se manifestar via rede social.

"Aos internautas que tanto cobram ações, farão algo também ou continuarão dizendo o que deve ou não ser feito?", publicou a Máfia Azul comentando sobre a prisão de três torcedores.

Protesto

O jogo do Cruzeiro contra o Operário no Independência terá manifestação de torcedores, contrários ao trabalho da atual diretoria do clube. Várias organizadas do clube convocaram o protesto, que terá concentração a partir de 19h nos arredores do estádio. O presidente Sérgio Santos Rodrigues é um dos principais alvos de cobranças.

Cruzeiro