PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Grupo "fechado" fez Inter superar dificuldades da temporada, diz Patrick

Jogadores do Inter se uniram nos momentos complicados da temporada - Ricardo Duarte/Inter
Jogadores do Inter se uniram nos momentos complicados da temporada Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

19/01/2021 10h59

Classificação e Jogos

Patrick considera que a união do grupo do Inter foi fundamental para o time superar as adversidades da temporada. E foram muitas. Troca inesperada de treinador, quedas em competições de mata-mata, eleição em meio aos campeonatos, e tudo isso com uma pandemia afetando o mundo todo.

"Apesar de tudo que aconteceu, o grupo sempre foi o mesmo. Foi importante a gente se conhecer, nós acreditarmos no nosso trabalho, entendermos todas as situações do clube. Coisas novas aconteceram, mas quem está em campo somos nós. Nos mantivemos unidos e fortes, nos blindamos das coisas externas e tentamos dar o nosso melhor", disse o meio-campista.

O Inter começou a temporada bem. Ainda que não tenha conquistado o Gauchão — nem mesmo disputado a final — o time vermelho avançou na Libertadores, na Copa do Brasil e chegou a liderar o Brasileiro por várias rodadas.

Mas repentinamente perdeu seu treinador, Eduardo Coudet, que foi para o Celta, da Espanha. E enquanto isso, o clima esquentava cada vez mais nos bastidores por causa da eleição, ocorrida em dezembro.

Houve a troca de comando técnico, a mudança de gestão, e as eliminações nas competições de mata-mata. Mas, já sob comando de Abel Braga, o time se recuperou e voltou a brigar pelo primeiro lugar na reta final do Brasileiro.

"Com as ideias do Abel, da nova direção, as coisas foram se encaixando. Estamos todos com a cabeça no mesmo objetivo, e isso nos ajuda bastante", completou.

O Inter encara o São Paulo amanhã (20), às 21h30 (de Brasília), no Morumbi. O Tricolor tem 57 pontos, o Colorado 56, e o duelo vale a liderança da competição.

Internacional