PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Tchê Tchê pede desculpas à torcida do SPFC após expulsão no Brasileiro

Tchê Tchê é expulso em partida do São Paulo contra o Red Bull Bragantino - Diogo Reis/AGIF
Tchê Tchê é expulso em partida do São Paulo contra o Red Bull Bragantino Imagem: Diogo Reis/AGIF

Do UOL, em São Paulo

07/01/2021 11h13Atualizada em 07/01/2021 11h49

Classificação e Jogos

O volante Tchê Tchê, do São Paulo, pediu desculpas à torcida e colegas após levar um cartão vermelho na partida contra o Red Bull Bragantino, ontem, pelo Brasileirão.

"Infelizmente, ontem não foi um dia bom para nossa equipe. Perdemos uma partida importante, mas seguiremos lutando e dando a vida pra buscar esse título brasileiro. Queria pedir desculpas aqui aos torcedores, algo que já fiz com meus companheiros, pela expulsão. Me deixou muito triste por não poder mais ajudar em campo, mas serve de reflexão e amadurecimento", escreveu ele, no Instagram.

"No meu histórico de quase dez anos de carreira, só tenho duas expulsões e isso mostra que não é uma atitude que faz parte de mim. Fico feliz pelo gol, que me motiva a seguir evoluindo, em busca de absorver as coisas boas e ir atrás dos nossos objetivos. Vamos à luta!", concluiu.

O jogo terminou com a vitória por 4 a 2 para o time de Bragança e ele foi responsável por um dos gols do lado tricolor. A partida foi válida pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Apoio da torcida

O jogador fez a mesma publicação no Twitter e recebeu muito apoio dos torcedores são-paulinos por lá. Entre as mensagens, havia palavras de compreensão e frases motivadoras.

Xingado por Diniz

O técnico Fernando Diniz se desentendeu com o volante Tchê Tchê e chamou o jogador de "perninha" e "mascaradinho". A discussão foi flagrada no áudio da transmissão da Rede Globo. No momento do desentendimento, o Tricolor estava sendo completamente dominado pelo adversário.

"Não posso falar com você?", questionou Tchê Tchê.

"Não pode mesmo", respondeu Diniz. "Tem que jogar, c... seu ingrato do c..., seu perninha do c..., seu mascaradinho do c..., vai se f...", disparou.

Em sua entrevista coletiva, quase duas horas após o fim da partida, o técnico são-paulino afirmou que se tratava de "uma coisa de jogo". "Eu tenho um jeito de cobrar, todo mundo conhece, ele principalmente. A gente vai resolver internamente", afirmou. "A coincidência de ter acontecido a expulsão no dia da discussão é uma especulação. Podia não ter acontecido nada. Acho que não teve interferência."

São Paulo