PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Desligado, São Paulo leva 4 a 2 do RB Bragantino e ainda mantém vantagem

Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

06/01/2021 23h33

Classificação e Jogos

O São Paulo entrou desligado e foi batido pelo Red Bull Bragantino por 4 a 2, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro 2020. Claudinho, Raul, Fabrício Bruno e Artur marcaram para o mandante no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP). Tchê Tchê e Gonzalo Carneiro, no último lance da partida, fizeram os gols de honra do líder da competição.

A despeito do placar arrasador, o Tricolor paulista ainda volta para casa com sua vantagem na primeira colocação intacta. Isso porque o Flamengo levou uma virada do Fluminense nos minutos finais do clássico no Rio de Janeiro. Ainda são sete pontos de distância para o Atlético-MG e o Fla. Mas com um detalhe: os vice-líderes agora têm um jogo a menos. Já o Red Bull Bragantino é o 12º da competição, com 34.

O São Paulo volta a campo no domingo (10), às 16h (de Brasília), contra o Santos, no Morumbi. O Red Bull Bragantino recebe o Atlético-MG, no Nabi Abi Chedid, na segunda-feira (11), às 20h (de Brasília).

Quem foi bem: Claudinho

Escalado na linha de meio de campo atrás do trio de ataque, Claudinho teve uma atuação bastante convincente. O meia foi responsável por abrir o placar logo após falha de Daniel Alves na saída de bola. Na jogada seguinte, ele se responsabilizou por dar o passe para Raul estufar a rede de Tiago Volpi. Com duas participações, o jogador foi o destaque do duelo.

Quem foi mal: Daniel Alves

Em que pese a assistência para o gol de Tchê Tchê, Daniel Alves não teve uma atuação convincente no Morumbi. Mais recuado, atuando na função de Luan, suspenso, o camisa 10 falhou em lances capitais, sobretudo na saída de bola e na marcação. Ele errou na jogada que culminou no gol de Claudinho, aos três minutos do primeiro tempo, e deu muitas brechas para que os meio-campistas do Red Bull Bragantino criassem oportunidades.

Vitor Bueno não rende o esperado em campo

Escalado na vaga de Luciano, na noite de hoje, o meio-campista não rendeu o esperado. Ele era dúvida para o jogo depois de ter sintomas de gripe nos últimos dias. No entanto, viajou de última hora, foi escalado como titular e pouco acrescentou à equipe. Não à toa deixou o campo para a entrada de Rodrigo Nestor após a expulsão de Tchê Tchê na etapa final.

Atuação do Red Bull Bragantino

A marcação alta foi a tônica do jogo do Red Bull Bragantino. Raul, o primeiro volante da equipe, jogou no campo adversário e ajudando na pressão à saída de bola. A forma de atuar da equipe foi o suficiente para evitar que o visitante impusesse a sua forma de atuar. Aliado a isso, estava a pontaria afiada da equipe comandada por Maurício Barbieri. Em 17 minutos, a equipe fez três gols — e sofreu um. Com o placar construído ainda na etapa inicial, o mandante teve facilidade para ditar o ritmo no restante do duelo.

Atuação do São Paulo

O São Paulo tentou repetir o seu jogo, com mais posse e saída de bola trabalhada desde a defesa. No entanto, tornou-se presa fácil para a boa marcação do Red Bull Bragantino. Os erros na saída de bola e as falhas na marcação impediram o líder de dominar o duelo, como costuma fazer com os seus adversários nesta temporada. A equipe de Fernando Diniz viveu o seu pior momento e sofreu a sua pior derrota na atual campanha do torneio.

Cronologia do jogo

O Red Bull Bragantino abriu o placar com Claudinho, aos 3 minutos. Ele estufou a rede após falha de Daniel Alves. Raul deixou a sua marca em um contra-ataque aos 13 minutos. Tchê Tchê ensaiou uma reação ao marcar aos 16. Porém, aos 17, Fabrício Bruno fez de cabeça e reabriu a vantagem para o visitante. Ainda no primeiro tempo, Artur deixou a sua marca. Tchê Tchê recebeu cartão vermelho aos 15 minutos do 2º tempo, depois de agressão a Cuello. Já nos acréscimos do segundo tempo, mais precisamente aos 51 minutos, Gonzalo Carneiro deixou a sua marca.

São Paulo esboça reação, mas para no VAR

O São Paulo esboçou uma reação ao balançar a rede de Cleiton com Brenner. No entanto, o VAR flagrou Vitor Bueno em posição irregular na jogada e invalidou o gol anotado pelo jovem centrovante. Na ocasião, Vitor Bueno estava impedido após lançamento de Daniel Alves. Após a jogada, o time voltou a ter dificuldades na criação e sofreu mais um gol, marcado por Artur.

Comissão técnica se frustra, e São Paulo não dá resposta após queda

A expectativa de Fernando Diniz e companhia era de que o São Paulo conseguiria dar uma resposta imediata após a eliminação para o Grêmio na semifinal da Copa do Brasil. A atuação da noite de hoje, contudo, frustrou o comando técnico de Diniz.

FICHA TÉCNICA:

RED BULL BRAGANTINO x SÃO PAULO

Motivo: 28ª rodada do Brasileirão 2020
Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)
Data: 6 de janeiro de 2021 (quarta-feira)
Horário: às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa/SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
VAR: Marcio Henrique de Gois (SP)
Assistentes do VAR: Thiago Luis Scarascati (SP) e Fabricio Porfirio de Moura (SP)

Cartão amarelo: Artur, Aderlan (Red Bull Bragantino); Bruno Alves, Brenner (São Paulo)

Cartão vermelho: Tchê Tchê (São Paulo), aos 15 minutos do 2º tempo

Gol(s): Claudinho, aos 3 minutos do 1º tempo (1-0); Raul, aos 13 minutos do 1º tempo (2-0); Tchê Tchê, aos 16 minutos do 1º tempo (2-1); Fabrício Bruno, aos 17 minutos do 1º tempo (3-1); Artur, aos 44 minutos do 1º tempo (4-1); Gonzalo Carneiro, aos 51 minutos do 2º tempo (4-2)

RED BULL BRAGANTINO: Cleiton; Aderlan, Ligger, Fabricio Bruno (Léo Realpe) e Edimar; Raul, Ryller (Eric Ramires) e Claudinho; Artur (Bruno Tubarão), Cuello (Weverton) e Ytalo (Jan Hurtado). Técnico: Maurício Barbieri.

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Igor Vinícius (Paulinho), Bruno Alves, Diego Costa (Léo) e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves, Gabriel Sara e Igor Gomes (Trellez); Vitor Bueno (Rodrigo Nestor) e Brenner (Gonzalo Carneiro). Técnico: Fernando Diniz.

Futebol