PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Resposta do São Paulo após eliminação frustra Diniz, que assume culpa

Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

07/01/2021 04h00

O São Paulo frustrou as expectativas de Fernando Diniz e não reagiu no jogo seguinte à eliminação para o Grêmio na semifinal da Copa do Brasil. O técnico esperava a estabilidade de outrora da equipe, mas se deparou com a queda brusca de rendimento e uma derrota por 4 a 2 para o Red Bull Bragantino —que julgou ser uma das piores do time sob seu comando, se não a pior. A queda de ontem (6) é revés com mais gols sofridos no Brasileirão desde 27 de agosto de 2017, na derrota para o Palmeiras pelo mesmo placar no Allianz Parque.

O treinador se reuniu com o grupo em algumas oportunidades depois da queda na semifinal da Copa do Brasil e não percebeu abalo emocional por causa da saída da competição de mata-mata. Depois do resultado na 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, o comandante evitou ligar o revés à queda ocorrida na semana passada. Pelo contrário, assumiu a culpa pela fraca atuação na noite de ontem (6).

"Quanto ao jogo, a gente fez uma partida muito ruim, muito abaixo em todos os sentidos. Quando acontece isso, acho que o treinador é o principal responsável. Ele já é em quase todas as circunstâncias, mas quando o time, coletivamente, vai tão mal, o treinador é o maior responsável. E foi isso que aconteceu hoje. A gente não conseguiu sair jogando a maioria das vezes pela marcação forte do Bragantino", afirmou o treinador, que ainda acrescentou:

"Prepararam o campo para a bola ficar mais lenta, a grama estava muito alta. A gente não conseguiu desenvolver nosso jogo de saída, esse foi o primeiro ponto. Depois, a gente cedeu alguns contra-ataques que não costuma ceder. O time estava mal posicionado e não é por falta de um ou outro jogador. Coletivamente, ficou mal posicionado, ficou exposto".

Em que pese a derrota por 4 a 2, o líder São Paulo manteve a distância de sete pontos para o segundo colocado da competição, o Atlético-MG, que ainda tem um jogo a menos. Isso ocorreu porque o Flamengo perdeu por 2 a 1 para o Fluminense, também na noite de ontem.

Mesmo com a possibilidade de a vantagem ser reduzida para quatro pontos, o técnico acredita que o Tricolor paulista tem elenco forte o suficiente para brigar pelo título brasileiro até a última rodada.

"Sou contente com o elenco que eu tenho. É o elenco que nos trouxe até aqui, à liderança do Campeonato Brasileiro, é o elenco que chegou à semifinal da Copa do Brasil, que tinhas chances claras de ser campeão da Copa do Brasil também. É isso, não tem nada de olhar para o banco e não ter opções. Esse é o nosso time, a gente tem as opções, não foi por conta dos jogadores que entraram que a gente perdeu o jogo. A gente perdeu o jogo porque, coletivamente, jogou muito mal. A gente teve uma somatória de erros individuais, de mal posicionamento coletivo no campo. Foi por isso que a gente acabou perdendo o jogo", reforçou.

Agora, Diniz terá três dias para reanimar o elenco visando o jogo contra o Santos, domingo (10), às 16h (de Brasília), pela 29ª rodada do Brasileirão. O clássico será disputado no Morumbi.

São Paulo