PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Klein: "Acho mais fácil o Palmeiras reverter e classificar que o São Paulo"

Do UOL, em São Paulo

24/12/2020 04h00

Um jogando em casa e o outro fora, Palmeiras e São Paulo não conseguiram os resultados que esperavam nos jogos contra América-MG e Grêmio, respectivamente, nos confrontos iniciais das semifinais da Copa do Brasil, e ambos precisarão vencer seus jogos para que consigam avançar à decisão do torneio nacional, após o empate no Allianz Parque e a vitória gremista em Porto Alegre.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte — com os jornalistas Vinicius Mesquita, Renato Maurício Prado e José Trajano —, Alicia Klein afirma que a situação do Palmeiras, embora não seja mais tão tranquila após o empate em casa, é mais fácil de reverter do que a do São Paulo, mesmo com o time de Fernando Diniz atuando no Morumbi, onde tem sido forte.

"Eu acho mais fácil o Palmeiras reverter o resultado com o América-MG, porque basta uma vitória simples. É um time que está muito bem montado, vai estar jogando em casa, vai estar jogando a vida, seria um grande título, uma vitória inesquecível para o time, o Lisca a gente sabe que consegue armar esse time e realmente anulou o Palmeiras no primeiro tempo, especialmente, mas em termos de elenco, o elenco do Palmeiras é muito melhor, então o Palmeiras ir lá e conseguir uma vitoria simples eu acho perfeitamente possível, embora já muito mais difícil agora a classificação", afirma Klein.

"E no caso do São Paulo, eu não acho que seja difícil o São Paulo ganhar do Grêmio, até porque o São Paulo ganhou com muita propriedade do Atlético-MG na semana passada, então não dá para a gente esquecer disso, mas o São Paulo precisa de dois gols de diferença e esse time do Renato vem muito bem montado defensivamente, então acho que isso vai ser uma tarefa difícil para o São Paulo", completa.

A jornalista afirma que os dois clubes estão em situação de alerta contra América-MG e Grêmio, e considera que no caso do Palmeiras o time conseguiu um problema justamente no momento em que se aproxima do confronto com o River Plate pela semifinal da Libertadores, competição que é o maior desejo do torcedor.

"Acho que os dois, São Paulo e Palmeiras, têm uma encrenca pela frente na semana que vem e acho que o Palmeiras arrumou um problema que não precisava, considerando que está aí nas contas do torcedor a três jogos de ir para o Mundial, três jogos de ganhar a Libertadores, é um problema que ele não precisava ter na semana que vem, mas acho que o trabalho do São Paulo ainda assim é mais difícil", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol