PUBLICIDADE
Topo

Futebol

RMP: "Flamengo errou tudo o que não podia. Rogério Ceni foi desastroso"

Classificação e Jogos

Elenco mais valioso da América do Sul, o Flamengo não conseguiu passar das oitavas de final da Libertadores ao perder a decisão nos pênaltis para o Racing, da Argentina, em um jogo no qual teve o domínio das ações e perdeu gols no segundo tempo, mas precisou buscar o empate no sufoco nos acréscimos depois de ter em um curto período de tempo a expulsão de Rodrigo Caio e o gol do time argentino.

O Fim de Papo, live pós-rodada do UOL — com Luiza Oliveira, Mauro Beting, Renato Maurício Prado, Ricardo Rocha e Rodrigo Mattos — analisou os motivos que levaram à queda precoce do Flamengo, que defendia o título da Libertadores e havia tido pela primeira vez uma semana de treinos com o técnico Rogério Ceni, mas não conseguiu ir adiante no seu principal objetivo e somou a segunda eliminação em poucas semanas, tendo parado anteriormente diante do São Paulo na Copa do Brasil.

Para Renato Maurício Prado, o Flamengo errou demais e Rogério Ceni foi mal desde a escalação do time até o momento das substituições e também os jogadores escolhidos para sair do time, principalmente quando sacou ao mesmo tempo os meias Arrascaeta e Everton Ribeiro.

"O Flamengo errou hoje tudo o que não podia errar. O Rogério Ceni errou na escalação, errou feio. O Gustavo Henrique, gente, até quando o Flamengo vai continuar apostando em Gustavo Henrique e Léo Pereira? Aí muita gente vai dizer 'o Natan estava suspenso'. Mas tem dois garotos que já jogaram muito bem lá que chamam-se Noga e Otavio, o Noga joga pelo lado direito, lado do Rodrigo Caio, então bota o Otavio, por que não?", questiona Renato.

"Insistiu com o Gustavo Henrique e o erro do Gustavo Henrique no gol é uma coisa assim bizarra, é bizarra, realmente impressionante como é que um zagueiro consegue errar daquela maneira. Insistiu com o Vitinho, coisa que não fazia o menor sentido, o Vitinho perdeu gols que o Flamengo poderia ter saído ganhando no primeiro tempo, o Flamengo teve duas grandes chances de gol no primeiro tempo e perdeu os dois gols, porque o Vitinho errou nas duas conclusões", completa.

Para o jornalista, assim como Gabigol jogou no sacrifício em Avellaneda, na primeira partida, Pedro deveria ter começado jogando ou ter entrado já no intervalo da partida no Maracanã devido à importância do jogo.

"No segundo tempo, quando já deveria ter voltado com o Pedro, era óbvio que tinha que voltar com o Pedro para fazer o gol, muita gente vai dizer 'mas o Pedro não estava 100%'. Gente, hoje era um jogo decisivo, era o jogo da temporada para o Flamengo. Gabigol não jogou no sacrifício no primeiro jogo? O Pedro tinha que ter jogado hoje no sacrifício também, mas não, esperou tomar o gol para botar o Pedro e tomou o gol depois de ser o Rodrigo Caio expulso", analisa Renato.

"Com 10 homens, bota o João Gomes no meio-campo, recua o Arão, fez uma lambança, tirou o Everton Ribeiro e tirou o Arrascaeta, o Rogério Ceni hoje foi desastroso e acho que com essa eliminação, que se junta à da Copa do Brasil, apesar de todo o pouco tempo, o Rogério Ceni só tem uma solução, ou ganha o Brasileiro, coisa que sinceramente eu não acredito mais, ou pode começar a procurar clube para o ano que vem", conclui.

O Fim de Papo volta a ser apresentado na noite desta quarta-feira, logo após a rodada que tem o jogo entre Fortaleza e Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro, além do Palmeiras contra o Delfín e o Internacional contra o Boca Juniors, pela Libertadores. O programa será apresentado por Isabella Ayami, com os comentários de Marília Ruiz, José Trajano e Danilo Lavieri.

Futebol