PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Empresário diz que foi mal interpretado e não comparou Balotelli a Maradona

05.jan.2020 - Mario Balotelli em campo pelo Brescia em partida contra a Lazio, pelo Campeonato Italiano - Daniele Mascolo/Reuters
05.jan.2020 - Mario Balotelli em campo pelo Brescia em partida contra a Lazio, pelo Campeonato Italiano Imagem: Daniele Mascolo/Reuters

Do UOL, em São Paulo

01/12/2020 21h27

Fábio Cordella, empresário ligado ao presidente eleito do Vasco, Leven Siano, afirmou hoje por meio de suas redes sociais que é verdade que Mario Balotelli quer jogar no Vasco, mas que não disse que o italiano seria como Maradona para o clube.

"Primeiro de tudo, dizer que desde que saiu a notícia sobre o desejo de Balotelli de jogar no Vasco, todos os meios de comunicação Italianos comentaram esse assunto, mas enquanto não for feita a transação, não podemos concretizar nada", disse Cordella.

No vídeo de hoje, Cordella diz que houve um erro de interpretação em sua entrevista aos veículos italianos e que não comparou Balotelli a Maradona.

"Em nenhum momento disse que Balotelli seria como Maradona para o Vasco. Longe de mim pensar isso! Balotelli não pode ser colocado em relação ao Vasco no mesmo patamar que Romário, Edmundo, Dinamite, Juninho ou qualquer outro grande craque, como tantos que fizeram história no nosso Vasco. Estávamos falando de como poderia ser recebido Balotelli pela apaixonada e engajada torcida vascaína, em sua chegada, por exemplo, ao aeroporto", disse o empresário.

"De qualquer maneira, peço desculpas se alguém pensou que eu quis colocar a Mario Balotelli, que é craque, um grande jogador, mas que logicamente ainda não chegou ao nível dos jogadores que citei acima", afirmou.

O atacante, que está sem clube, surgiu em um vídeo após as eleições no clube parabenizando a "vitória" (suspensa pela Justiça) de Leven Siano à presidência do Vasco. Nas imagens, o italiano de 30 anos ainda manda um recado à equipe de Leven. "Quero dar os parabéns ao novo presidente do Vasco Leven e ao diretor Fábio Cordella. Nos veremos muito em breve", disse.

O desembargador Camilo Ribeiro Rulière encaminhou ao Pleno do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) o julgamento da eleição presencial do Vasco que aconteceu no dia 7 de novembro em São Januário. Ainda não há uma data marcada para que ele aconteça, mas como ocorrerá de maneira virtual, a tendência é a de que uma decisão saia mais rápida e antes do recesso judiciário, que será entre entre os dias 20 de dezembro e 6 de janeiro de 2021.

Vasco