PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Pedro puxa fila, trio faz mais de 50% dos gols, e Fla repete arma de 2019

Gabigol e Pedro, atacantes do Flamengo, durante partida do clube em 2020 - Alexandre Vidal & Paula Reis / Flamengo
Gabigol e Pedro, atacantes do Flamengo, durante partida do clube em 2020 Imagem: Alexandre Vidal & Paula Reis / Flamengo

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

06/11/2020 04h00

Classificação e Jogos

O Flamengo ainda busca sua melhor forma sob a batuta de Domènec Torrent. O espanhol rechaçou comparações com Jorge Jesus, mas o Rubro-Negro versão 2020 segue com uma arma que foi uma dor de cabeça para os rivais e sinônimo de alegria aos torcedores.

Se na temporada passada o trio formado por Gabigol (43), Bruno Henrique (35) e Arrascaeta (18) concentrou nada menos que 96 gols dos 150 anotados no ano (64%), uma versão remodelada da trinca continua sendo decisiva para que o Fla siga vivo em todas as frentes. De janeiro até aqui, Pedro, Bruno e Gabriel já somam 51 das 93 bolas nas redes (54,8%) e vem garantindo as vitórias da equipe.

A artilharia pesada no ano é liderada por Pedro, que já deixou sua marca 20 vezes. Mesmo lesionado desde 30 de setembro, Gabriel ocupa a vice-liderança no quesito com 16 "plaquinhas levantadas". Bruno fecha o pódio com 15. Lesionado desde que foi para a seleção de seu país, o uruguaio Arrascaeta tem um ano menos goleador e fez sete até aqui.

Contra o Athletico, em jogo válido pela Copa do Brasil, o camisa 21 voltou a dar o ar da graça e anotou duas vezes. Nos últimos 13 jogos em que participou, o atleta contribuiu com 12 gols que ajudaram a garantir triunfos importantes neste período.

O desempenho faz com que a diretoria se movimente para angariar fundos suficientes para exercer a compra dos direitos econômicos de Pedro. Já há conversas com a Fiorentina e a expectativa é que o casamento seja prorrogado. Em alta no Fla, ele integra a lista de suplentes de Tite para os próximos jogos da seleção brasileira pelas Eliminatórias Sul-Americanas à Copa de 2022. O custo estimado para a operação é de mais 10 milhões de euros (cerca de R$ 65,3 milhões na cotação atual). O empréstimo até o fim do ano custou 2 milhões de euros (aproximadamente R$ 13 milhões).

"A contratação é importante e os números falam por si só. O Flamengo vai fazer o máximo esforço para conseguir a contratação. Já foi feito em outros casos, como do Arrascaeta, Gabigol e Gerson. Vamos tentar efetivar, mesmo com todas as dificuldades que estamos encontrando", disse Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Fla.

O arsenal vermelho e preto está próximo de ser reforçado com mais uma engrenagem poderosa. Em recuperação de sua lesão no tornozelo, Gabigol tem ido ao campo e é provável que esteja à disposição para reforçar a equipe no jogo de domingo (8) contra o Atlético-MG, às 18h15, no Mineirão, pelo Brasileirão.

"Com o grupo completo, teremos soluções. Podemos jogar com sistemas diferentes, com Gabigol como extremo, mas também por dentro. E eles não vão jogar todos os jogos. O problema não será quando o Gabi voltar. O problema é agora que não temos ele", afirmou Dome.

Flamengo