PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Salgado e Brant protocolam ação em favor de sócios do Vasco anistiados

Eleição do Vasco vai acontecer no próximo dia 7 - Paulo Fernandes / Flickr do Vasco
Eleição do Vasco vai acontecer no próximo dia 7 Imagem: Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

23/10/2020 14h47

Jorge Salgado e Julio Brant, candidatos à presidência do Vasco, protocolaram, hoje (23), uma ação conjunta em favor dos sócios anistiados que ficaram fora da lista de votantes. A eleição acontece no próximo dia 7.

Em reunião da Junta eleitoral realizada em julho, foi aprovada a inclusão dos sócios não-recadastrados e a exclusão dos sócios que haviam passado pelo processo de anistia em 2018. O tema agitou os bastidores do clube.

De acordo com o documento, os postulantes a mandatário do Cruz-Matino almejam "que o Estatuto Social do Club de Regatas Vasco da Gama seja adequada e objetivamente cumprido no pleito que se aproxima, notadamente com relação à correta composição do quadro de votantes, haja vista a exclusão sumária de quase 800 sócios pela Junta Deliberativa do Club".

Na ação, narra-se ainda o processo de anistia e aponta-se que não há "qualquer dúvida que, estando quites com suas obrigações sociais e financeiras há no mínimo um ano, todos os sócios vascaínos que regularmente participaram do processo de anistia possuem os seus direitos políticos válidos e eficazes junto ao CRVG, fazendo jus consequentemente à participação na Assembleia Geral Ordinária para eleição que se avizinha".

Jorge Salgado e Julio Brant afirmam ainda que "a Junta Deliberativa decidiu, sem qualquer embasamento válido, que os sócios da categoria Geral que foram regularmente anistiados não eram mais sócios e não poderiam mais exercer direitos políticos, mesmo que já tenham exercido seus direitos políticos em momento posterior à concessão da anistia".

Além de Salgado, que encabeça a chapa "Mais Vasco", e Brant, líder da "Sempre Vasco", a eleição conta ainda com Alexandre Campello, que tenta reeleição pelo grupo "No Rumo Certo", Leven Siano, da chapa "Somamos", e Sérgio Frias, da "Aqui é Vasco".

Esta será a primeira vez que a eleição presidencial do Vasco será de forma direta, ou seja, o votos dos sócios indicará o vencedor. Até então, o pleito era indireto. Nesta configuração, as duas chapas mais votadas tinham o direito a indicar conselheiros, sendo a primeira colocada com 120 e a segunda, com 30. Estes 150 conselheiros eleitos se juntam aos outros 150 natos e os 300 votam entre si - numa sessão extraordinária do Conselho Deliberativo - pela escolha do novo presidente.

Foi neste formato, por exemplo, que Alexandre Campello venceu o último pleito, tendo sido vice-geral de Julio Brant na votação entre os sócios e depois rompendo com o candidato para lançar candidatura própria entre os conselheiros, algo permitido pelo estatuto.

Vasco