PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Flu enfrenta Dragão e tabu de 5 anos por vaga nas oitavas da Copa do Brasil

Artilheiro da Copa do Brasil, Nenê é esperança de gols do Fluminense contra o Atlético-GO - Lucas Merçon/Fluminense FC
Artilheiro da Copa do Brasil, Nenê é esperança de gols do Fluminense contra o Atlético-GO Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

24/09/2020 04h00

Classificação e Jogos

Mais do que o difícil jogo de volta contra o Atlético-GO, fora de casa, no Estádio Olímpico de Goiânia, às 20h, o Fluminense enfrenta um tabu de cinco anos na noite de hoje (24). O Tricolor não elimina um adversário de Série A na Copa do Brasil desde 2015.

Naquele ano, o Flu fez boa campanha e por pouco não chegou à final da competição. Na semifinal, a equipe comandada por Eduardo Baptista parou no campeão Palmeiras, no Allianz Parque, nos pênaltis. Na ida, o árbitro Leandro Vuaden assinalou pênalti polêmico em Zé Roberto, que aproveitou confusão para se jogar na área sem nenhum contato.

Antes, aos trancos e barrancos, com mudanças de técnico, regulamento diferente e Fred como principal jogador, o Tricolor eliminou o Grêmio nas quartas de final, justamente como visitante, na Arena. A vaga veio com dois empates: 0 a 0 no Rio de Janeiro e 1 a 1, com gol do camisa 9, em Porto Alegre.

De lá para cá, o Flu parou nas oitavas contra Corinthians (também com erro de arbitragem), Grêmio e Cruzeiro em 2016, 2017 e 2019, respectivamente, e na terceira fase contra o Avaí, então na Série B, em 2018.

Em nenhuma destas vezes, entretanto, o Fluminense saía em vantagem, como nesta temporada. Após vencer o jogo de ida por 1 a 0, a equipe comandada por Odair Hellmann joga pelo empate para se classificar. Também por isso, o elenco está motivado para a partida.

"Conseguimos uma boa vitória no primeiro jogo, mas não podemos entrar em campo amanhã [hoje] pensando no 1 a 0. Vai começar 0 a 0, fora de casa, e a gente sabe da importância da Copa do Brasil para o clube. Esperamos fazer um grande jogo, entrar focado e preparados para manter a vantagem", declarou Wellington Silva ao site oficial do clube.

A vaga é importante também aos cofres: são R$ 2,6 milhões a mais para em caso de classificação. Em seu orçamento, o Flu previu chegar ao menos às quartas de final. Na próxima fase, os times que estão disputando a Libertadores entram na competição nacional. Desta vez, o regulamento é diferente: todos podem se enfrentar, sem a distinção de potes que marcou o desequilíbrio no mata-mata nos últimos anos.

Apesar da confiança, a fase não é exatamente boa nas Laranjeiras, uma vez que o Fluminense venceu apenas um dos últimos seis jogos pelo Campeonato Brasileiro, e, apesar de vir de duas vitórias na Copa do Brasil, ainda deixa o torcedor apreensivo para o jogo desta noite.

O ataque é o principal problema, e Odair não terá Fred, ainda longe de sua melhor forma depois de contrair coronavírus — mas já liberado pelo protocolo da CBF. Do lado do rival, que precisa vencer por dois gols de diferença sem precisar levar a decisão para os pênaltis, uma notícia "boa" para os tricolores: o artilheiro da equipe em 2020, Renato Kayzer, foi negociado com o Athletico e não joga mais pelo Dragão.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO x FLUMINENSE

Data/Hora: 24/09/20 - 20h
Local: Estádio Olímpico, Goiânia (GO)
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)

ATLÉTICO-GO: Jean; Dudu, João Victor, Eder e Nicolas; Edson, Oliveira, Janderson, Chico, Gustavo Ferrareis; Hyuri (Júnior Brandão). Técnico: Vágner Mancini.

FLUMIENENSE: Muriel, Calegari, Nino, Luccas Claro e Egídio; Hudson, Dodi, Michel Araújo; Nenê, Luiz Henrique e Wellington Silva. Técnico: Odair Hellmann.

Fluminense