PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Olympique de Marselha avança em conversas com o Flu para ter Marcos Paulo

Olympique de Marselha tem conversas adiantadas por Marcos Paulo, do Fluminense, no mercado da bola - Bruno Ulivieri/AGIF
Olympique de Marselha tem conversas adiantadas por Marcos Paulo, do Fluminense, no mercado da bola Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

20/09/2020 23h24

Classificação e Jogos

O Fluminense tem conversas adiantadas com o Olympique de Marselha, da França, para negociar Marcos Paulo no mercado da bola O time francês deseja um atacante e o técnico português André Villas-Boas pediu a contratação do jovem tricolor.

A negociação foi aberta há algumas semanas e se intensificou nos últimos dias. As tratativas caminham bem e, apesar de não haver nenhum martelo batido até aqui, há chance que tudo seja resolvido nos próximos dias. Outras equipes procuraram o Flu pelo jogador, mas nenhuma de maneira tão concreta quanto os franceses. O L'Equipe, da França, publicou o pedido de Villas-Boas por seu "compatriota".

Recentemente, o Tricolor negou propostas de 8 milhões de euros pelo jogador. A diretoria visa lucrar 15 milhões de euros com a venda do atacante, considerado a maior joia de Xerém. Com passaporte europeu e titular da seleção sub-20 de Portugal, Marcos Paulo atrai a atenção de gigantes do Velho Continente desde as divisões de base.

O interesse do Olympique não é novidade para o Flu. Em junho, o time fez sondagens ao estafe e à diretoria para contar com o jovem de 19 anos. As conversas, à época, não evoluíram. Com contrato até 30 de junho de 2021, Marcos Paulo deseja ser negociado e é a bola da vez no clube para a janela de transferências, fato admitido pelo presidente Mário Bittencourt.

A expectativa nas Laranjeiras é por uma proposta entre 10 e 15 milhões de euros, com o Flu mantendo parte do percentual dos direitos econômicos do atleta visando uma negociação futura, nos moldes que o clube tem feito ultimamente. A multa rescisória é de 45 milhões de euros (R$ 288 milhões na cotação de hoje).

O atacante tem potencial para ser a maior venda da história do clube em valores absolutos, ultrapassando Gerson, cedido à Roma por R$ 60 milhões em 2015 — 16 milhões de euros, à epoca. Basta que a venda ultrapasse a barreira dos 10 milhões de euros, uma vez que o câmbio da moeda europeia, com a cotação de hoje, está em R$ 6,40.

O Tricolor tem 100% de seus direitos econômicos, mas os agentes possuem bônus de 20% sobre uma possível venda, assim como o próprio atleta, que possui 10%, de acordo com o portal da transparência do clube. Assim, o Flu ficaria com 70% do montante da negociação.

Apesar de já ter negociado Gilberto, Evanílson e Marcelo Pitaluga, o Fluminense previu R$ 70 milhões em vendas para 2020, valor que terá que aumentar para cobrir outros que não serão alcançados como premiações, bilheteria e patrocínios. A negociação de mais um atleta é necessária, e ele provavelmente será Marcos Paulo. Caso não feche negócio pelo atacante nesta janela, o Tricolor busca uma renovação com o jogador.

Fluminense