PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Pato vai de "genial" a última opção do ataque do São Paulo com Diniz

Colaboração para o UOL, em São Paulo

17/08/2020 04h00

Mais uma vez, Alexandre Pato assistiu a uma partida do São Paulo do banco de reservas. A derrota para o Vasco, ontem (16), marcou o segundo jogo consecutivo do atacante entre os suplentes. O que chama a atenção, no entanto, é que o jogador foi tratado como a última opção do técnico Fernando Diniz, que chegou a chamá-lo de "genial" em novembro, para o setor ofensivo.

Em São Januário, cinco atacantes estavam à disposição do comandante são-paulino. Todos, exceto Pato, entraram em campo. Pablo e Paulinho Boia, na vaga do lesionado Vitor Bueno, começaram entre os titulares. No decorrer da partida, Helinho entrou, e até Gonzalo Carneiro - retornando de suspensão por doping e sem jogar desde abril do ano passado - foi acionado. O camisa 7, no entanto, amargou o confronto inteiro na reserva, mesmo com a equipe em desvantagem no placar.

Na estreia do São Paulo no Campeonato Brasileiro, na vitória por 1 a 0 contra o Fortaleza, situação semelhante já havia ocorrido. Primeiro, Pato foi preterido por Boia para assumir o lugar de Vitor Bueno no time titular. Depois, ficou os 90 minutos no banco.

Ele não joga desde a eliminação para o Mirassol, nas quartas de final do Campeonato Paulista, quando foi substituído aos 21 minutos do segundo tempo. Após o revés no Rio de Janeiro, Diniz explicou a ausência do jogador.

"Neste momento, estou tentando colocar quem o jogo pede. O Carneiro vem treinando bem. Estávamos com o Paulinho aberto, colocamos Helinho e Igor Vinícius. Ia acabar tendo mais bolas alçadas na área, era o que a gente queria, e um jogador com a estatura dele [Carneiro, de 1,94m], acho que a gente levaria mais vantagem para fazer os gols que a gente precisava para empatar", explicou.

Curiosamente, essa não foi a primeira vez que Diniz teve que justificar a opção de não escalar Alexandre Pato. Em novembro do ano passado, o treinador classificou o atacante como "genial" ao falar sobre o assunto. "O Pato é um jogador genial. Pela condição técnica dele, ele já podia estar indo para a terceira Copa [do Mundo]. Característica técnica não é. Ele jogou outras partidas e não conseguiu botar para fora esse talento. Fizemos outras opções que acredito que sejam o melhor para o São Paulo no momento", disse, na ocasião.

Ao todo, Pato entrou em campo em 13 vezes na atual temporada - duas delas, saindo do banco - e marcou quatro gols.

O próximo compromisso do São Paulo será contra o Bahia, quinta-feira (20), no Morumbi. A equipe soma três pontos em dois jogos no Campeonato Brasileiro.

São Paulo