PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Série C: time tem 12 jogadores com teste positivo pra covid e jogo é adiado

Paulinho Kobayashi, técnico do Imperatriz, do interior do Maranhão; equipe tem 12 atletas com covid - Vagner Grigorio
Paulinho Kobayashi, técnico do Imperatriz, do interior do Maranhão; equipe tem 12 atletas com covid Imagem: Vagner Grigorio

Do UOL, em São Paulo

09/08/2020 14h57

O Imperatriz (MA) teve 12 de seus 19 jogadores inscritos para a partida contra o Treze (PB) com teste positivo para covid-19. A partida, pela primeira rodada da Série C do Brasileiro, acabou adiada por decisão da CBF. O resultado foi divulgado hoje às 12h, quatro horas antes do horário marcado para o início do jogo na Paraíba.

Em nota a CBF afirmou que foram feitas "prova e contraprova" e que a diretoria de competições marcará uma nova data pro jogo.

"A Confederação Brasileira de Futebol comunica que a partida entre Treze Futebol Clube e Sociedade Imperatriz de Desportos, válida pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série C 2020, que seria realizada neste domingo, 9, no Estádio Amigão, em Campina Grande, foi adiada em virtude dos resultados dos testes realizados junto ao elenco da Sociedade Imperatriz de Desportos, que constataram, em prova e contraprova, a contaminação por coronavírus de 12 dos 19 jogadores inscritos pela equipe maranhense na competição. Oportunamente, a Diretoria de Competições da CBF informará a nova data para realização da partida."

O Imperatriz enfrentou uma longa viagem para sair do interior do Maranhão para chegar a Campina Grande, onde enfrentaria o Treze, um traslado que incluiu viagens de ônibus e de avião, com escala.

É a segunda equipe no mesmo dia que tem vários de seus jogadores com o coronavírus detectado. Hoje, o Goiás afirmou que dez de seus jogadores (oito deles titulares) testaram positivo para covid e que o resultados foram confirmados a poucas horas da partida contra o São Paulo, pela Série A.

A explicação para o resultado ter saído no mesmo dia da partida teria sido um problema em uma primeira testagem, o que teria obrigado o laboratório a repetir os exames na última sexta-feira.

O hospital Albert Einstein, de São Paulo, confirmou em nota que houve uma falha nas coletas de amostras dos jogadores em um laboratório parceiro do Einstein em Goiânia. O erro teria afetado também o Vila Nova, que joga a Série C.

"O Hospital Israelita Albert Einstein identificou uma falha técnica na coleta das amostras, feita em um laboratório parceiro em Goiás, para realização de teste RT-PCR em atletas e equipes dos clubes Vila Nova e Goiás. Solicitou, portanto, novas amostras antes do processamento dos exames. Elas foram refeitas e encaminhadas para análise no laboratório do hospital em São Paulo, sem nenhum prejuízo aos prazos estabelecidos para apresentação dos resultados", diz a nota

Futebol