PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

O que se sabe sobre desejo do Benfica de tirar Bruno Henrique do Flamengo

Bruno Henrique durante partida do Flamengo. Atacante está na mira do Benfica - Thiago Ribeiro/AGIF
Bruno Henrique durante partida do Flamengo. Atacante está na mira do Benfica Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

08/08/2020 04h00

O Benfica tirou Jorge Jesus do Flamengo e planeja nova investida na Gávea. Com o Mister de volta ao clube encarnado, Bruno Henrique entrou na mira dos portugueses e gerou incômodo no Ninho do Urubu.

Em Portugal, a imprensa local afirma que já há uma oferta alinhavada e que o camisa 27 teria uma cláusula estipulada em 12 milhões de euros (cerca de R$ 76,9 milhões na cotação atual) de saída para o exterior. Consultada, a assessoria de imprensa do clube negou que haja exigência neste valor. O UOL Esporte apurou que a multa fixada é mais que o triplo disso: 40 milhões de euros (R$ 256,4 milhões).

Apesar dos rumores, o Flamengo nunca recebeu uma proposta oficial sequer. Se em Lisboa há a intenção de comprar, no Rio de Janeiro não há vontade alguma de vender. Se uma oferta for formalizada, as partes conversarão e o assunto será colocado de forma oficial sobre a mesa.

Quando veio finalizar a contratação de Jesus, Luís Filipe Vieira, presidente benfiquista, jantou com o vice de futebol Marcos Braz. Vieira sondou o rubro-negro sobre a intenção de fazer negócios e ouviu de volta que o Fla não pensa em se desfazer de nenhum de seus principais jogadores, embora a pandemia tenha dificultado o caixa rubro-negro.

A conversa ficou nesses termos, mas ganhou um novo contorno na Europa de uns dias para cá. Ante as notícias veiculadas pela imprensa, o Flamengo se irritou com a insistência sobre o tema, especialmente após a diferença de valores que estão sendo noticiadas.

Aos 29 anos, Bruno Henrique teve sua experiência europeia no Wolfsburg-ALE, equipe pela qual jogou 17 vezes e não marcou um gol. De volta ao Brasil, defendeu o Santos até ser comprado pelo Fla. No Rubro-Negro, jogou 75 vezes, anotou 43 gols e se tornou um dos pilares do time que domina o futebol brasileiro e sul-americano na atualidade.

Tão logo assunto voltou a esquentar, Bruno Henrique e o vice de futebol Marcos Braz brincaram nas redes sociais sobre a questão, indicando que não havia chance de negócio. Ante o cada vez mais provável avanço dos portugueses, o Fla se protege para não ficar enfraquecido.

Flamengo