PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Coudet diz que protesto em CT 'faz parte' e abre contagem para novo Gre-Nal

Do UOL, em Porto Alegre

08/08/2020 22h43

Eduardo Coudet gostou da estreia do Internacional no Campeonato Brasileiro, que teve vitória por 1 a 0 diante do Coritiba. Depois do jogo no Paraná, o treinador falou que o protesto de torcedores no CT 'faz parte' da rotina de um clube grande. E mais: o argentino citou a data prevista para o próximo Gre-Nal, indicando contagem regressiva para revanche.

A vitória no estádio Couto Pereira foi garantida por Paolo Guerrero, no segundo tempo. O resultado dá fôlego ao time, cobrado por nova derrota em Gre-Nal. O revés no clássico levou torcedores a protestarem no CT do clube, na sexta-feira.

"São clubes grandes, passionais. Isso faz parte. Eu entendo a reclamação e, bom, temos que trabalhar para melhorar e superar isso, essa marca negativa. Mas estou certo que quando me contrataram sabiam como o time ia jogar, seja em casa ou fora, a ideia de ser competitivo. E queriam ganhar Gre-Nal, seguramente. Algumas coisas vamos mudar. Eu sou responsável e vamos buscar como melhorar", disse Coudet.

O treinador também respondeu sobre a conversa com elenco depois do Gre-Nal 426.

"Eu não sei mais de futebol do que vocês que veem constantemente, os dirigentes que estão aqui. Você teria trocado algo antes de quarta-feira, com base nos dois jogos anteriores? Ninguém teria, acredito. Não fizemos bem as coisas e já está. Não podemos voltar o tempo. Olhei o calendário esses dias, vi que 23 de setembro vamos nos cruzar de novo. Às vezes, o futebol te dá revanche em seguida. Às vezes, te dá em 45 dias. Que seja", citou o treinador. "Não podemos pensar no que vem, mas sim no que está mais próximo. Importante é levar três pontos para casa e começar a preparar a partida do Santos".

Sobre a atuação contra o Coritiba, Eduardo Coudet lembrou as poucas chances do adversário.

"Fizemos um muito bom jogo, não sofremos a não ser naquele chute de longe que bateu no travessão. Tivemos chances, controlamos a bola. E vamos buscar ir melhorando algumas coisas, é algo de números. Era 4-1-3-2 e hoje jogamos 4-3-1-2, mudamos um pouco", comentou o treinador.

O Internacional volta a campo contra o Santos, quinta-feira, em Porto Alegre.

Futebol