PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Passes rápidos, treinos curtos e plantão: o início de Domenèc no Flamengo

Domènec Torrent durante treino do Flamengo no Ninho do Urubu - Alexandre Vidal/Flamengo
Domènec Torrent durante treino do Flamengo no Ninho do Urubu Imagem: Alexandre Vidal/Flamengo

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

06/08/2020 04h00

São apenas três dias de treinos no Ninho do Urubu, mas o técnico Domènec Torrent já começa a mostrar as suas armas e implantar o seu estilo próprio no cotidiano do Flamengo.

Sereno fora das quatro linhas, o espanhol se transforma nas atividades. Com muita cobrança e participação, ele exige troca rápida de passes e que a bola sempre chegue no endereço certo.

Em vez de treinamentos longos, Torrent tem optado por trocar tempo por intensidade. Neste início, suas atividades têm durado até um pouco menos do que as de Jorge Jesus, mas com um nível altíssimo de velocidade e entrega dos seus atletas.

"Não precisa ser um rei da tecnologia, não podia ser um técnico que daria um cavalinho de pau no transatlântico. Embora ele não tenha tanto histórico como treinador, esse tempo de dez anos em vários lugares vencedores nos faz acreditar que seja plausível aqui para nosso elenco continuar vencendo", disse o vice de futebol, Marcos Braz.

As primeiras impressões têm sido das mais positivas no clube. Jogadores, membros da comissão técnica e do estafe destacam a receptividade do catalão, que tem se mostrado aberto ao diálogo com os setores. Essa abertura será ainda mais direta, visto que ele e seus colaboradores mais próximos terão aulas de português com uma professora já contratada pelo Fla.

Para acelerar a integração, Torrent tem "madrugado" no Ninho do Urubu. Com os treinos da semana marcados para a parte da manhã, ele tem chegado ao centro de treinamento com até três horas de antecedência e deixa o local já com o céu escuro. Além do trabalho de campo, o catalão se reúne com os demais profissionais, avalia dados e assiste vídeos.

Somada à disposição de abrir ainda mais os canais de comunicação, Dome tem repetido que não quer que o Flamengo se adapte a ele, mas que o processo aconteça da forma contrária. Com tempo curto até o jogo contra o Atlético-MG, domingo (9), 16h, no Maracanã, a ordem é aproveitar ao máximo as horas disponíveis.

Flamengo