PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Marcelinho Carioca exalta Bolsonaro após encontro: 'É um cara maravilhoso'

O encontro entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-jogador Marcelinho Carioca aconteceu na semana passada, em Brasília - reprodução/Instagram/Marcelinho Carioca
O encontro entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-jogador Marcelinho Carioca aconteceu na semana passada, em Brasília Imagem: reprodução/Instagram/Marcelinho Carioca

Do UOL, em São Paulo

05/08/2020 12h53

Uma semana após ter se encontrado com Jair Bolsonaro (sem partido), Marcelinho Carioca defendeu a postura do presidente e disse se sentir "lisonjeado" pelo momento.

"Fiquei extremamente feliz e lisonjeado. O encontro com o chefe da nação é para poucos. É um cara maravilhoso, um presidente humilde, que fala a sua linguagem. Não esperava tanta repercussão porque o papo foi de boteco, aquele papo que você tem quando vai tomar um vinho com alguém, essa é a simplicidade do nosso presidente", disse o ex-jogador em entrevista ao programa "Morning Show", da rádio Jovem Pan, hoje.

Marcelinho ainda afirmou que a aproximação com Bolsonaro acontece no momento em que o presidente está sendo "traído".

"Nesse momento mais delicado do governo dele, onde todo mundo se afastou, traiu ele, estou chegando para ser solidário como cidadão. Levei ideias. As pessoas que ficam falando, falam demais, elas têm muita garganta. Pergunta se essas pessoas levaram ideias, projetos, se teve diálogo. Como cidadão tenho liberdade de ir aonde eu quiser, de falar e estar com quem eu quiser", explicou.

O encontro de Jair Bolsonaro com Marcelinho Carioca representou o início da mais nova aventura político-eleitoral do ídolo do Corinthians. O ex-jogador será candidato a vereador de São Paulo, pelo PSL.

Apesar de sua candidatura ser feita pelo PSL, Marcelinho disse que vai defender as pautas que considera relevantes.

"Minha conversa é bem aberta e tranquila com a nacional [direção nacional do partido]. Defendo minhas bandeiras, da periferia, esporte como inclusão social, escola em tempo integral, resgate e valorização do futebol feminino", concluiu o ex-jogador.

MP do Futebol

Marcelinho explicou que um dos motivos do encontro com o presidente foi a Medida Provisória 984/2020, que altera os direitos de transmissão de jogos de futebol e considera a Medida um "gol de placa" de Bolsonaro.

"Ela acaba com o monopólio, dá oportunidade para que os clubes tenham liberdade de escolha, vão ter subsídios para manter os seus atletas dentro do Brasil. Vai gerar emprego, os clubes vão poder escolher com quem ficar e que contrato executar, foi um verdadeiro gol de placa do presidente e eu apoio", finalizou.

Futebol