PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Em branco de novo, Guerrero ainda não marcou nem venceu Gre-Nal pelo Inter

Paolo Guerrero novamente não conseguiu marcar no clássico Gre-Nal - Ricardo Duarte/Inter
Paolo Guerrero novamente não conseguiu marcar no clássico Gre-Nal Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Do UOL, em Porto Alegre

23/07/2020 04h00Atualizada em 23/07/2020 11h16

Paolo Guerrero passou mais um clássico Gre-Nal em branco. Em Caxias do Sul, ontem, o peruano teve poucas chances e apareceu mais no fim do jogo, quando se envolveu em um princípio de confusão com Paulo Miranda, do que ameaçando a meta de Vanderlei. Pela sexta vez sem marcar no Grêmio, o centroavante ganhou apoio do técnico do Inter, Eduardo Coudet.

São 535 minutos em campo no duelo entre vermelhos e azuis do Rio Grande do Sul e zero gols. Guerrero, 36 anos, esteve em campo nos dois empates em 0 a 0 que decidiram o Estadual do ano passado (o Inter perdeu nos pênaltis) e na derrota por 2 a 0 da 30ª rodada do Brasileirão. Neste ano, atuou na derrota por 1 a 0 da semifinal do primeiro turno do Estadual, no empate sem gols pela Libertadores e na derrota de ontem.

A estatística não ajuda em nada o atacante. Além de não marcar, viu o Inter perder três vezes e empatar outras três. Excluindo o clássico, porém, o peruano apresenta rendimento satisfatório para a comissão técnica e diretoria. Guerrero disputou 41 partidas e fez 20 gols no ano passado. Nesta temporada já marcou quatro em nove jogos.

"Eu gosto de jogar com dois atacantes e a circunstâncias que estão acontecendo nesta situação desagradável que o mundo passa é que tivemos apenas dois atacantes à disposição para jogar. Não gosto de falar individualmente, mas o campo não favorecia o Paolo (Guerrero). Não quero por desculpas, mas um espetáculo como este precisava de outras condições", disse o técnico Eduardo Coudet.

O treinador argentino ainda reforçou defesa ao centroavante dizendo que faltava um companheiro de característica semelhante para auxiliar na criação de chances. D'Alessandro foi o atacante ao lado de Guerrero no jogo de ontem.

"As características do Paolo não são favorecidas por este tipo de campo. E também não são favorecidas por não ser acompanhado por um atacante natural. Tivemos que nos adaptar às circunstâncias que foram se apresentando ao plantel", atenuou Coudet.

O próximo compromisso do Inter será no sábado, contra o Esportivo, fora de casa, pela penúltima rodada do returno do Gauchão.

Internacional