PUBLICIDADE
Topo

Barcelona

Há um entorno no Barça que não ajuda Griezmann, diz ex-técnico do atacante

Atacante francês saiu do banco nos minutos finais do jogo contra o Atlético de Madri - Quality Sport Images/Getty Images
Atacante francês saiu do banco nos minutos finais do jogo contra o Atlético de Madri Imagem: Quality Sport Images/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

01/07/2020 18h10

A participação de Antoine Griezmann no empate do Barcelona com o Atlético de Madri, ontem, no Camp Nou, chamou a atenção de boa parte da imprensa espanhola. O francês saiu do banco aos 44 min do segundo tempo, quando o placar já estava em 2 a 2, e teve poucos minutos para atuar.

Hoje, Griezmann foi defendido pelo treinador uruguaio Martín Lasarte — os dois trabalharam juntos na Real Sociedad entre 2009 e 2011. Em entrevista à Rádio Marca, Lasarte afirmou ver um ambiente ruim para o atacante na Catalunha.

"O treinador (do Barcelona, Quique Setién) tem todo o direito de fazer as mudanças quando quiser, mas o que aconteceu à noite não de dá a sensação de ter ajudado a situação psicológica de Griezmann", disse Lasarte, sem clube desde 2019.

"Pode ser que tenha custado um pouco a Griezmann a adaptação no começo, mas logo já o vi melhor em dezembro ou janeiro. Agora, ele transmite uma sensação triste", afirmou também.

Para o técnico uruguaio, que passou também por clubes como Universidad Católica, Universidad de Chile e Nacional (URU), Griezmann precisa de mais apoio dos que estão em volta para render como rendia no Atlético de Madri.

"Quando as coisas não saem bem para algum jogador, o treinador deve estar ali para apoiar e ajudar. É claro que Antoine tem sua responsabilidade, mas há um entorno que não ajuda para que ele triunfe", analisou.

Barcelona