PUBLICIDADE
Topo

Salário alto convence, e Arthur pode ir à Juventus ainda nesta temporada

Proposta de altos salários e promessa de mais tempo como titular convenceu Arthur a trocar o Barcelona pela Juventus - Eric Alonso/Getty Images
Proposta de altos salários e promessa de mais tempo como titular convenceu Arthur a trocar o Barcelona pela Juventus Imagem: Eric Alonso/Getty Images

Jeremias Wernek e João Henrique Marques

Do UOL, em Porto Alegre e em Paris

25/06/2020 14h43

O meio-campista Arthur, de 23 anos, já tem tudo acertado para defender a Juventus na próxima temporada, mas pode trocar de ares antes disso. O Barcelona avalia a utilização ou não do brasileiro na reta final do Campeonato Espanhol e da Liga dos Campeões, e a data da transferência do brasileiro depende justamente desta decisão. O bósnio Pjanic está envolvido no negócio para fazer o caminho contrário: da Juve ao Barça.

O UOL Esporte apurou que dois fatores foram decisivos para Arthur aceitar a transferência. A princípio ele se recusava a discutir a saída do Barcelona, mas a proposta de salário na Juventus mudou o cenário: são valores "bem superiores" aos atuais, segundo o entorno do jogador. Outro elemento importante foi a promessa de ter mais espaço na Itália e tempo de jogo como titular.

O contrato acertado com a Juventus tem a duração de cinco anos, e Arthur já assinou um documento de compromisso com o clube italiano. A bonificação paga ao jogador pela transferência - as chamadas "luvas" - estão relacionadas ao valor que a Juventus pagará ao Barcelona, calculado nos bastidores entre 70 e 80 milhões de euros. Já a venda de Pjanic ao clube catalão está acertada entre 50 e 60 milhões de euros.

Para alguns dirigentes do Barcelona, a dedicação de Arthur ao time já estaria abalada por causa do acerto com a Juventus. Nos corredores do Camp Nou, a má atuação do brasileiro na vitória sobre o Athletic de Bilbao, na terça-feira (23), é relacionada às negociações em andamento.

"Seguramente o está afetando. Eu trato de tirar o máximo de rendimento dele [Arthur]. Trataremos de blindá-lo dessas situações. Não podemos controlar e falaremos com ele para que foque no que tem que focar. Sei que é complicado, mas tem que se sobrepor", comentou o técnico Quique Setién depois do jogo, no qual Arthur foi titular, mas acabou substituído no começo do segundo tempo.

Na mesma noite do jogo, o acordo pela saída de Arthur esquentou nos bastidores do Barça. Entre dirigentes, tornou-se comum a opinião de dirigentes do clube de que o meio-campista deve ser retirado do elenco antes mesmo de a temporada acabar. Arthur, ao que depender dele, não vê problema em seguir no time até o término da temporada.

Troca é manobra financeira

A troca Arthur-Pjanic é parte de uma estratégia financeira do Barcelona. O plano do clube catalão é contabilizar o valor da venda de Arthur para fechar o balanço da temporada 2019-2020 no azul. Já a compra de Pjanic entra no balanço seguinte, da temporada 2020-2021.

É a mesma manobra utilizada na troca com o Valencia, que envolveu os goleiros Cillessen e Neto. O valor da operação de cada um foi de 35 milhões de euros, mas o Barça incluiu a venda do holandês no balanço de 2018-2019 e a compra do brasileiro no de 2019-2020. Foi esta engenhosidade que evitou que o clube fechasse o último ano financeiro com déficit.

Barcelona