PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Esposa acusa Dudu de agressão; jogador se apresenta à polícia e nega

Dudu em ação em treino do Palmeiras realizado no começo do ano - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Dudu em ação em treino do Palmeiras realizado no começo do ano Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Diego Salgado e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em São Paulo

23/06/2020 15h01

A esposa do atacante Dudu, Mallu Ohana, fez uma acusação formal de agressão contra o jogador do Palmeiras, que se apresentou a polícia hoje (23), na Delegacia da Mulher, em Pirituba, zona norte de São Paulo. Em nota, o atleta disse que é inocente. O casal está separado há alguns meses depois de 11 anos de união.

De acordo com o boletim de ocorrência, no qual a reportagem do UOL Esporte teve acesso, Mallu disse que discussões começaram a ser frequentes, e o comportamento de Dudu passou a ser agressivo. "Agressões mesmo que ocasionais já vinham ocorrendo até mesmo em público", diz um trecho.

Mallu afirma, ainda segundo o boletim de ocorrência, que uma agressão física aconteceu na garagem do prédio onde moravam, sem especificar a data. "O autor passou a tratá-la rispidamente, com muita ignorância, passando a agredi-la com socos na cabeça, na região do peito, chegou, inclusive, a puxar seus cabelos."

A reportagem do UOL Esporte procurou o jogador do Palmeiras para escutar a sua versão. Por meio de uma nota enviada pela sua assessoria de imprensa, Dudu disse que a acusação é falsa.

"Sobre o boletim de ocorrência citado, informamos que Dudu, absolutamente tranquilo e certo de sua inocência, assim que soube da falsa acusação, se apresentou, nesta terça-feira, ao departamento responsável pela investigação, espontaneamente, sem qualquer intimação. Vale ressaltar, ainda, que todas as inverdades relatadas à polícia teriam acontecido em local público, com câmeras de segurança e na presença de testemunhas, o que facilitará o esclarecimento dos fatos e o prevalecimento da verdade", disse Dudu por meio de sua assessoria de imprensa.

O Palmeiras, também por meio de sua assessoria, disse que irá monitorar o caso e que não tem conhecimento de todos elementos da denúncia. O clube frisou que é contrário a qualquer ato que atente contra a dignidade humana, incluindo violência e injustiça.

"O Palmeiras irá acompanhar o assunto e as conclusões das investigações pelas autoridades competentes para que, no devido momento, e se necessário, venha a se posicionar novamente sobre o ocorrido. Até agora não há conhecimento sobre todos elementos relativos à denúncia. Aproveitamos para reafirmar nosso posicionamento contrário a qualquer ato que atente contra a dignidade humana, incluindo violência e injustiça", disse o clube.

Mallu - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Mallu Ohana, esposa de Dudu, do Palmeiras, é atendida em hospital após suposta agressão do jogador
Imagem: Arquivo pessoal

Em janeiro de 2013, quando defendia o Dínamo de Kiev, da Ucrânia, Dudu também foi acusado de agressão à esposa, além da sogra, em Goiânia. Na ocasião, o jogador se apresentou à Delegacia da Mulher, pagou uma fiança de R$ 12 mil e foi liberado.

Veja trechos do boletim de ocorrência

"Comparece a essa unidade especializada a vítima noticiando que é casada com o autor por 11 anos, tendo dessa união 2 filhos [...] Refere que o relacionamento, após 5 anos, passou a ser conturbado, fato que as discussões passaram a ser mais frequência, e em que pese o comportamento agressivo tornou-se rotina, inclusive em locais frequentados por familiares e até mesmo entre amigos. Relata a vítima que as agressões, mesmo que ocasionais, já vinham ocorrendo até mesmo em público."

"Relata que, na data dos fatos, encontrava-se em sua residência, quando o autor a contatou via telefone para que a vítima fosse até a garagem. Logo a vítima direcionou-se até o referido local do condomínio residencial indo de encontro ao autor para buscar o desktop para o filho mais novo do casal. A seguir, afirma a vítima, que ao se deparar com o seu companheiro, percebeu que o mesmo estaria demonstrando estranheza. Imediatamente, a vítima, preocupada, perguntou o que estaria acontecendo. Contudo, momentaneamente, o autor passou a tratá-la rispidamente, com muita ignorância, passando a agredi-la com socos na cabeça, na região do peito. Chegou, inclusive, a puxar os seus cabelos. Contudo, a mesma conseguiu se desvencilhar, defendendo-se. Outrossim, o autor, não se dando por satisfeito, continuou com a discussão , perdurando-se por mais um tempo no mesmo ambiente, fato que, terceiros, sendo esses funcionários da vítima e também do próprio autor, tiveram que intervir para cessar os ânimos do casal"

Palmeiras