PUBLICIDADE
Topo

Mauro: "Conversa fiada da comissão de Tite em 2018 parecia uma aula chata"

Do UOL, em São Paulo

05/06/2020 04h00

Na última semana houve a divulgação de vídeos nas redes sociais com chances perdidas de gol pela seleção brasileira comandada por Tite na partida em que foi eliminada pela Bélgica ao perder por 2 a 1, nas quartas de final da Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

No podcast Posse de Bola #35, o jornalista Mauro Cezar Pereira critica o uso dos vídeos até por jornalista no sentido de que o Brasil poderia ter vencido a Bélgica. Ele cita o controle do jogo por parte dos belgas e ainda cita a derrota como trabalho autoral de Tite e sua comissão técnica, criticando até mesmo os termos usados pelo treinador.

"Esse negócio desses vídeos de Brasil e Bélgica foi também um negócio estranho nestes últimos dias. Uma tentativa assim não dá, é aquela coisa, como é que a vitória belga é construída? Adquire uma vantagem, joga melhor, explora deficiências do Brasil, o Brasil custa a entender o jogo e depois o Brasil ataca, pressiona. O Brasil tem bons jogadores, tem jogadores de qualidade, e você vai se lançar ao ataque em busca do gol, vai criar situações de gol, claro que vai, é aquela coisa de tentar ganhar o jogo na raça", diz Mauro Cezar (disponível no arquivo acima a partir de 59:32).

"Agora, a estratégia, tudo, preparação para o jogo, foi também autoral ali do Tite, do Cleber [Xavier], do Sylvinho [ambos auxiliares], da turma que dava aquelas entrevistas com o peitinho estufado, 'porque os externos desequilibrantes'; Essa conversa fiada que rolou toda a Copa do Mundo, parecia que estavam dando uma aula chata, porque é aula chata aquilo ali para todo mundo ali, sem se preocupar até em serem compreendidos não por nós, mas pelo torcedor, pelo público que acompanha, só querendo demonstrar uma certa erudição, um vocabulário raso, do 'tatiquês', que é uma bobagem", completa o jornalista.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol