PUBLICIDADE
Topo

Sóbis relembra mágoa com Renata Fan e cobra apresentadora ao vivo

Rafael Sóbis participa do Jogo Aberto e cobra Renata Fan ao  vivo - Reprodução/Band
Rafael Sóbis participa do Jogo Aberto e cobra Renata Fan ao vivo Imagem: Reprodução/Band

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/04/2020 12h53Atualizada em 03/04/2020 13h07

Convidado do Jogo Aberto desta sexta-feira, o atacante Rafael Sóbis recordou uma chateação com a apresentadora Renata Fan por conta da Libertadores de 2015. Defendendo, na época, o Tigres (MEX), o jogador se incomodou com um comentário da apresentadora a respeito das vaias da torcida colorada em confronto válido pela semifinal da competição sul-americana.

Analisando, na ocasião, o jogo no Beira-Rio, que terminou com vitória do Inter, a apresentadora afirmou que as vaias a Sóbis eram 'normais', e acabou criticada por Denílson, que não concordou com a atitude dos colorados. Após derrota fora de casa, o time gaúcho acabou eliminado pelos mexicanos.

"E vaia é normal no futebol. A vaia não é violência, não é nada. Eu sou colorada, e a condição de ídolo que ele tem no Inter é importante, mas agora ele é adversário", opinou a apresentadora após vitória colorada em 2015.

Ao apresentar Sóbis no programa de hoje (3), Renata afirmou que o jogador esteve chateado com ela, mas não se alongou. Pouco depois, coube a Denílson perguntar ao jogador o que havia acontecido.

"Eu me lembro deste episódio que me magoou, do qual você (Denílson) me salvou, você estava do meu lado. Eu fiquei bem chateado na época, no qual a Renata falou, se não me engano, que era para eu ser vaiado, que concordava com a vaia, algo assim, quando eu joguei pelo Tigres contra o Inter", relembrou o atacante do Ceará.

Sem comentar o caso diretamente, a jornalista recordou o embate válido pelas semifinais da Libertadores, e exaltou o 'coloradismo' de Sóbis.

"Hoje, depois de muito tempo, tanto o Tigres quanto o Internacional não levaram aquela Libertadores. Para o Tigres, era mais complicado, a gente sabe que um time que vem da CONCACAF parece que tem menos espaço na Libertadores, a gente percebe isso. Não poder, por exemplo, fazer uma final em casa, isso é um absurdo. Então, acabou que Inter e Tigres fizeram um duelo tão forte, tão intenso, e eu te entendo, você é profissional, naquele momento você estava defendo o Tigres, você não poderia entrar em campo com o seu coloradismo, que eu sei que é muito forte. Naquele momento, nós estávamos de um lado, e o Tigres de outro, e a gente sabe que, talvez, ninguém tenha conseguido trazer explosão para aquele confronto quanto o Sóbis", respondeu Renata.

"Só que do teu lado, tu tem o microfone, né? E você chega a muita gente. Por exemplo, teve uma coisa que, na época, me deixou muito chateado: eu tinha camarote no Beira-Rio, minha família estava vendo o jogo, e um dos meus filhos gritava 'papai' ou algo assim e os torcedores ameaçavam ele. Eu entendo a paixão, mas você poderia pegar leve, né?", completou o jogador.

Para mostrar que o desentendimento ficou no passando, e também a pedido dos comentaristas, tanto a apresentadora quanto o atacante levantaram o dedo mindinho.

"A gente já superou isso. (...) Um dia, a gente se encontrou numa concentração do Inter, e o Sóbis foi o primeiro a me receber, o primeiro a conversar comigo, ele e o D'Alessandro, e eu tenho saudade de jogadores como você no Inter", concluiu a loira.

UOL Esporte vê TV