PUBLICIDADE
Topo

Edílson evita polêmica com Rogério Ceni: 'Nós mesmos pedimos a contratação'

Rogério Ceni atualmente é o treinador do Fortaleza - Juan Mabromata/AFP
Rogério Ceni atualmente é o treinador do Fortaleza Imagem: Juan Mabromata/AFP

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/03/2020 19h16

Em entrevista ao Expediente Futebol, do Fox Sports, hoje (30), o lateral direito Edílson, do Cruzeiro, negou que tenha havido um complô entre os jogadores para derrubar Rogério Ceni do cargo de treinador durante a disputa do Campeonato Brasileiro de 2019, que culminou com o rebaixamento do time mineiro.

"Nós mesmos pedimos a contratação do Rogério Ceni. Em nenhum momento pedimos para ele sair. Os resultados não foram bons. Não deu certo. Mas ele tinha treinos muito bons. Talvez faltou tempo. Quem sabe se ficasse mais tempo, teria encaixado", disse o jogador.

Edílson, no entanto, não negou que teve problemas com o treinador. O jogador admitiu que não concordou com algumas decisões de Ceni em sua breve passagem pelo Cruzeiro.

"Ele escolheu me tirar do time junto com o Dedé e o Thiago Neves. Acho que o grupo sentiu isso porque éramos importantes. [...] O Rogério Ceni é um ídolo para mim. Respeito muito o que ele fez no futebol, mas tem coisas que eu não concordo que ele fez. E deve ter coisas que ele não concorda que eu fiz naquele momento. Não tinha panelinha e ninguém queria derrubar treinador", declarou.

Rogério Ceni comandou o Cruzeiro por oito partidas, com duas vitórias, dois empates e quatro derrotas. Uma sequência de cinco jogos sem vitórias culminou com a demissão do ex-goleiro.

UOL Esporte vê TV