PUBLICIDADE
Topo

Lateral-esquerda da seleção está garantida por 15 anos, diz Roberto Carlos

Roberto Carlos, lateral do Real Madrid, segura troféu da Supercopa da Europa, conquistado contra o Feyenoord em 2002. - REUTERS/Jerry Lampen
Roberto Carlos, lateral do Real Madrid, segura troféu da Supercopa da Europa, conquistado contra o Feyenoord em 2002. Imagem: REUTERS/Jerry Lampen

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/03/2020 19h27

Campeão mundial com a seleção brasileira em 2002, Roberto Carlos elogiou os atuais laterais-esquerdos do Brasil. O ex-jogador acredita que a posição estará bem servida por, pelo menos mais quinze anos.

"A lateral esquerda está muito bem representada na seleção. Tem o Filipe Luís, que continua ganhando títulos, o Alex Sandro, um fenômeno, o Renan Lodi, que está muito bem aqui no nosso rival, o Atlético de Madri. E também tem o Marcelo, que eu espero que volte para a seleção. Então, acredito que a seleção está bem servida para a posição por, pelo menos, mais quinze anos", declarou em entrevista ao Expediente Futebol, do Fox Sports, hoje (24).

Roberto Carlos falou também sobre a situação de três jovens brasileiros do Real Madrid: Vinícius Jr, Rodrygo e Reinier. O embaixador do time merengue elogiou os atletas e explicou sua 'falta de sequência' no time principal.

"Jogadores que chegam ao Real Madrid têm que se adaptar. Ser titular é praticamente impossível. Mas todos jogam, porque são muitas competições. O Vinícius Jr tem mostrado muita confiança, qualidade. Já chegou em um ano estranho em que carregou o time nas costas em alguns momentos e recebeu bastante pressão, mas tem lidado bem com isso. O Rodrygo tem mostrado muita tranquilidade e já entrou na rotação do Zidane, que mexe muito no time. O Reinier tem se destacado no Castilla e, continuando nesse ritmo, logo deve subir para o primeiro time", disse.

Por fim, Roberto Carlos opinou sobre a possibilidade de um treinador estrangeiro assumir a seleção brasileira. Para o ex-jogador, os melhores treinadores estão no nosso país, que não precisa contratar um técnico de fora.

"Eu entenderia a CBF se chamasse um europeu para ser treinador, mas acho que o treinador da seleção brasileira deve ser um brasileiro. Seleção brasileira tem que ter um treinador brasileiro porque os melhores estão no Brasil. Não precisa de um europeu, não", completou.

UOL Esporte vê TV