PUBLICIDADE
Topo

Clubes da Série C querem que CBF divida dinheiro de transmissão do DAZN

Final da Série C de 2019 - Thais Magalhães/CBF
Final da Série C de 2019 Imagem: Thais Magalhães/CBF

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Salvador (Bahia)

08/03/2020 04h00

Na última segunda-feira (2), durante o Conselho Técnico da Série C do Campeonato Brasileiro, que aprovou uma mudança no regulamento da terceira divisão nacional, os clubes pediram novamente para a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) que parte do dinheiro dos direitos de transmissão seja dividido entre os clubes.

Segundo apurou o UOL Esporte, a plataforma de streaming DAZN adquiriu a Série C no ano passado por quatro anos (contrato até 2022) pagando R$ 20 milhões. Em janeiro, DAZN e CBF se reuniram para discutir o planejamento de transmissões e foi acordado que a plataforma pagaria toda a logística da competição.

No entanto, quando o contrato foi assinado, em abril de 2019, a CBF prometeu aos clubes que iria dividir a verba entre as agremiações de alguma maneira. No Conselho Técnico, esse assunto foi novamente colocado na mesa — os maiores clubes da Série C, como Santa Cruz, Paysandu, Criciúma e Vila Nova-GO, são os mais interessados na situação.

Novamente, a CBF argumentou que o DAZN só cobre a realização do torneio. Mas a entidade, desta vez, disse algo diferente: prometeu que iria tentar buscar algum valor para que os clubes fossem bonificados pela exibição dos jogos da competição na plataforma. Os clubes prometeram esperar um retorno da confederação.

Ao todo, o DAZN irá transmitir 86 jogos da terceira divisão do Brasileirão. Os dez jogos por rodada da primeira fase são exibidos na plataforma, com um jogo disponibilizado gratuitamente no canal oficial do DAZN no YouTube. No mata-mata, a plataforma também exibe todas as partidas.

O DAZN também negocia a renovação do licenciamento para a Band exibir a competição no Norte e Nordeste, como aconteceu no ano passado. O negócio está muito bem encaminhado e a tendência é que ele seja confirmado por ambas as partes ainda neste mês de março.

UOL Esporte vê TV