PUBLICIDADE
Topo

Globo espera decisão de Galvão para 2022; Luis Roberto é sucessor favorito

Galvão Bueno apresenta o "Bem, Amigos" - Reprodução/SporTV
Galvão Bueno apresenta o "Bem, Amigos" Imagem: Reprodução/SporTV

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em São Paulo

04/03/2020 04h00

A fala de Galvão Bueno sobre a possibilidade de não narrar a Copa do Mundo de 2022 feita durante gravação do Altas Horas nesta terça-feira (3) não é exatamente uma novidade dentro do Esporte da Globo. O que não quer dizer que haja, nos bastidores da emissora, qualquer certeza a respeito do assunto: sua participação no Mundial do Catar como narrador ainda é uma questão pendente.

Segundo apurou o UOL Esporte, faz pelo menos dois anos que a emissora carioca estuda transformar Galvão em um chamado "coringa para grandes eventos". Em vez de narrar, ele seria utilizado como apresentador em programas e comentarista em transmissões. Esse plano, no entanto, ainda é embrionário.

Um exemplo interno de como Galvão Bueno seria usado caso realmente deixe a narração foi o que ocorreu nas Olimpíadas de Londres, em 2012. Sem direitos em TV aberta —os Jogos eram exclusivos da Record—, o astro global foi usado como apresentador no SporTV, com um programa no horário nobre que foi muito bem de audiência.

Internamente, porém, existe a vontade de contar com Galvão ao menos para partidas do Brasil na Copa de 2022. No entanto, a diretora de Eventos do Esporte da Globo, Joana Thimoteo, responsável pelo assunto, deixa o experiente locutor à vontade para tomar sua decisão. A palavra final será dele, independentemente de desejos dos executivos da emissora.

Mesmo narrando menos jogos do que já fez anos atrás, Galvão Bueno vive boa fase. Presente nas redes sociais e popular entre jovens, o narrador tem contrato com a Globo até o fim de 2022 —ou seja, após a Copa do Mundo do Catar, que está prevista para acontecer justamente em dezembro daquele ano.

Luís Roberto desponta como número 2 da Globo

Caso Galvão Bueno opte por deixar de fato a narração até a Copa de 2022, Luis Roberto, hoje considerado o "número dois" da emissora, seria seu sucessor no comando das transmissões. Alguns pontos pesam para que ele esteja à frente de nomes como Cléber Machado e Gustavo Villani, por exemplo.

O primeiro é que Luís Roberto está em seu auge técnico. Não à toa, foi escolhido pela Globo para substituir Galvão na final da Libertadores 2019 quando o colega de TV teve problemas cardíacos.

Outro ponto é que Luís Roberto também goza de alta popularidade junto ao público, que vibra com seus bordões. O seu estilo é considerado mais parecido com o de Galvão Bueno, "vendendo emoções" com intensidade e linguagem bastante popular.

Vale ressaltar que Luís Roberto teve em 2018 sua melhor Copa do Mundo, quando pela primeira vez na Globo narrou uma semifinal e a disputa do terceiro lugar. Ele também foi o locutor que mais transmitiu partidas pela Globo na Rússia, com 18 transmissões. Curiosamente, Luís Roberto e Galvão Bueno serão os únicos narradores enviados pela TV Globo para a transmissão dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Quem deve substituir Galvão Bueno nas narrações da seleção brasileira?

Resultado parcial

Total de 44069 votos
16,89%
Divulgação
20,44%
Divulgação
4,30%
Reprodução/SporTV
16,34%
Reprodução
24,33%
Divulgação
10,74%
Arquivo pessoal
0,26%
Arquivo Pessoal/J Rocha
0,57%
Reprodução
1,12%
Arquivo Pessoal/Odinei Ribeiro
0,14%
Reprodução/Instagram
1,52%
Gustavo Amorim/A Outra Face do Gol: Jota Júnior
0,68%
Reprodução
2,67%
Reprodução
Total de 44069 votos

Valide seu voto

UOL Esporte vê TV