PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Neymar é defendido até por adversário após carretilha e amarelo

Neymar disputa bola com Souquet na partida entre PSG e Montpellier - FRANCK FIFE / AFP
Neymar disputa bola com Souquet na partida entre PSG e Montpellier Imagem: FRANCK FIFE / AFP

Tiago Leme

Colaboração para o UOL, em Paris

01/02/2020 17h44

Apesar da goleada por 5 a 0 sobre o Montpellier e de completar 11 jogos seguidos com um gol ou assistência em cada um deles, Neymar deixou a partida bastante irritado, hoje (01) no Parque dos Príncipes. Ainda no primeiro tempo, o camisa dez deu uma carretilha no lateral Souquet e, logo na sequência, foi advertido pelo árbitro, reclamou e recebeu o cartão amarelo. A punição foi reprovada não só pelos torcedores e atletas do Paris Saint-Germain, mas também pelos adversários.

Um dos que saiu em defesa de Neymar foi justamente o atacante Andy Delort, do Montpellier, que no confronto do primeiro turno discutiu com o brasileiro e durante esta semana tinha gerado polêmica por criticar o comportamento de Neymar, dizendo que o brasileiro é um jogador extraordinário, mas não precisa "tirar sarro e provocar", em entrevista ao jornal francês Le Parisien. Desta vez, no entanto, as palavras foram positivas.

"Eu não a vi a jogada exatamente, e eu não entendi porque ele deu o amarelo, mas se foi por um drible, eu não acho isso normal", disse Delort, que completou.

"Eu nunca disse que ele não era um bom jogador. Ele é um grande jogador dentro de campo, mostrou isso. Mas o que eu falei já é uma página virada".

Ainda sem saber das novas declarações de Delort, Neymar postou em seu Instagram logo após a partida uma foto ao lado do volante argentino Paredes, que também tinha sido criticado pelo atacante do Montpellier, segurando uma camisa autografada do adversário. Na legenda, o brasileiro escreveu "um abraço pro nosso amigo" e colocou o desenho de uma caneta, em referência ao drible que aplicou em Delort em campo.

Neymar foi bastante caçado pelos defensores do time adversário do duelo de hoje. Porém, mesmo sofrendo sete faltas durante os 90 minutos, ele tentou criar espaços e foi para cima com dribles. Em alguns lances, se desentendeu e teve rápidos bate-bocas com atletas do Montpellier. Poucos segundos antes da jogada da carretilha, ele já tinha sido provocado por Souquet. Mesmo não tendo balançado as redes, o brasileiro se destacou e deu o passe para o quarto gol da equipe, marcado por Mbappé na segunda etapa.

Na saída para o vestiário durante o intervalo, Neymar aparece em um vídeo questionando a decisão da comissão de arbitragem. Durante a discussão, demonstrando irritação e indignação, ele fala em português: "Eu jogo futebol, não falo p? nenhuma e você me dá amarelo". Antes disso, ainda no gramado, o camisa dez também tentou conversar com o juiz Jérôme Brisard sobre o motivo de ele ter sido advertido.

Outro que saiu em defesa de Neymar foi o zagueiro francês Presnel Kimpembe, seu companheiro de PSG, que também tentou entender a atitude da arbitragem.

"Nós não vamos nos expor sobre os árbitros, mas é incompreensível. Ney perguntou o por que, o Verratti também e eu. A resposta dele foi bem bizarra, porque ele disse que o Neymar tirou sarro do adversário e por isso levou cartão. É bizarro, mas a gente não vai falar dos árbitros porque foi uma bela noite para nós e todos os torcedores do PSG", afirmou Kimpembe.

Com a vitória, o PSG chegou a 55 pontos e segue líder tranquilo do Campeonato Francês, após 22 jogos disputados. A equipe da capital volta a campo na terça-feira, contra o Nantes, fora de casa.

Futebol