PUBLICIDADE
Topo

Quem são os garotos que formarão a base do Cruzeiro na estreia do Mineiro

Temporada de 2020 começa amanhã para o Cruzeiro, e time titular contará com várias caras novas e jovens - Bruno Haddad/Cruzeiro
Temporada de 2020 começa amanhã para o Cruzeiro, e time titular contará com várias caras novas e jovens Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

21/01/2020 04h00

Classificação e Jogos

Às 21h30 (de Brasília) de amanhã (22), o Cruzeiro inicia uma nova era em sua quase centenária história. Ainda sofrendo os abalos de sua maior crise, o clube tem os cofres vazios e está sendo obrigado a fazer uma reformulação em seu elenco. A partir de agora, o torcedor terá que se acostumar a ver um time repleto de garotos e jovens promessas, longe daquela equipe badalada que ganhou os principais campeonatos do país recentemente.

No último final de semana, o Cruzeiro realizou um jogo-treino contra o Guarani de Divinópolis, e o técnico Adilson Batista esboçou aquela que deve ser a base da equipe que vai disputar o Campeonato Mineiro. O time deve ser formado por: Fábio; Edilson, Cacá, Léo e Rafael Santos; Adriano e Edu; Maurício, Rodriguinho e Welinton; Vinícius Popó. Apenas o setor defensivo contará com jogadores mais tarimbados. No meio e ataque, a maioria dos atletas será composta por jovens promessas e recém-promovidos.

Depois da participação na Copa São Paulo, dez jogadores subiram do elenco sub-20 para o profissional do Cruzeiro. Ao todo, 18 atletas do plantel serão formados por pratas da casa. Abaixo, conheça alguns deles:

Laterais

Weverton chegou ao Cruzeiro em abril do ano passado, mas pouco jogou no time profissional. Ganhou destaque por treinar junto com a seleção brasileira na preparação para a Copa América, quando aplicou uma caneta em Neymar. Em 2020, o lateral direito terá Edilson como principal concorrente. Na esquerda, Rafael Santos, que tem 21 anos, também vai brigar por uma vaga no time titular. O garoto chegou ao Cruzeiro em 2018 e até chegou a ganhar uma oportunidade quando Rogério Ceni passou pela Toca da Raposa. Neste ano, disputará vaga com o recém-contratado João Lucas (28 anos), que veio do Ceará. Em contrapartida, o veterano Marcelo Hermes deve se despedir da equipe.

Bruno Haddad/Cruzeiro
Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Meio-campo

Aos 19 anos, Edu é zagueiro de origem, mas foi utilizado também como volante devido à dificuldade de Adilson Batista montar este setor. Edu deve se despedir da posição após a chegada de Machado, que vem do Grêmio, e outros garotos que disputaram a Copinha, como a revelação Jadsom, de 18 anos. Um nome praticamente certo no setor é de Adriano, de 20 anos, que pode ser utilizado como primeiro ou segundo volante.

"Era a oportunidade que a gente estava esperando e, agora, é tentar aproveitar. É uma chance única na carreira de um jogador. A responsabilidade caiu no nosso colo, junto com os mais velhos. Vamos levantar o Cruzeiro. Vai dar tudo certo", comentou o jovem Adriano.

Para aumentar a criatividade do time, que hoje só conta com Rodriguinho (mas que não deverá ficar no clube), Adilson terá à disposição os jovens Maurício e Marco Antônio. O primeiro possuiu passagens pela seleção sub-20 e profissional do Cruzeiro. No ano passado, foi dele o gol da vitória contra o Vasco, em partida pelo Brasileirão. O segundo também integrou o elenco principal após disputar a Copa São Paulo (foi o camisa 10), e é tratado como um dos principais nomes da base celeste nos últimos anos.

Ataque

Sem contar com Fred e Sassá, o ataque também ficará sob responsabilidade dos garotos. O mais velho deles é Judivan, que já é conhecido da torcida, mas que não está com sua vaga garantida. Ao seu lado, pelo menos três garotos brigam por mais espaço: Vinicius Popó carrega o faro de artilheiro desde a base e sai na frente por já ter recebido algumas oportunidades no ano passado. Pelos lados do campo, Welinton Torrão, de 20 anos, já desperta interesse de fora, mas preferiu ficar para mostrar que pode ser útil. Completando a lista, Caio Rosa, de 18 anos, foi outro destaque celeste nas últimas edições da Copinha, e subiu para o profissional assim que encerrou sua participação no torneio.

Cruzeiro