PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Bap fala que Flamengo não vai perder Michael por uma "diferença ridícula"

Atacante Michael, do Goiás, controla a bola em partida contra o Ceará no Castelão - Pedro Chaves/AGIF
Atacante Michael, do Goiás, controla a bola em partida contra o Ceará no Castelão Imagem: Pedro Chaves/AGIF

Do UOL, no Rio de Janeiro

08/01/2020 19h21

Um dos protagonistas da novela que resultou na demissão do gerente Paulo Pelaipe, Luiz Eduardo Baptista, o Bap, vice-presidente de relações externas do Flamengo, falou sobre a negociação com o atacante Michael, do Goiás.

Em entrevista à "Fox Sports", o dirigente disse que a contratação do esmeraldino deve acontecer, ainda que haja divergências em relação ao modelo de pagamento da transação. O Fla oferece cerca de R$ 33 milhões por 75%, mas há uma discussão sobre o percentual do Goianésia, que detém 5%. As partes discutem um possível acréscimo neste montante.

"Existe a vontade de contar com o Michael. Espero que tenha um final feliz. Mas o Flamengo tem processos, perfis, papéis a serem cumpridos. Flamengo não vai fazer maluquice por ninguém, mas não vai deixar de contratar por uma diferença ridícula".

A negociação está em estágio avançado, mas Eduardo Maluf, agente de Michael, e o Goiás, ainda divergem sobre esta fatia do clube do interior de Goiás, mas a tendência é que a questão seja superada.

O dirigente falou sobre os movimentos do Fla no mercado da bola. Segundo Baptista, a ideia é qualificar o elenco que venceu o Brasileiro, o Carioca e a Libertadores:

"Vamos qualificar melhor o banco. Não que não tenha bons jogadores, mas pensamos em qualificar. Pensamos o Flamengo como time de vôlei ou de basquete. Time de vôlei e basquete não tem apenas cinco, seis, sete jogadores, tem um número maior de jogadores que podem ser utilizados".

Flamengo