PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV


Giovanelli critica liberações de Jadson e Ralf: "Já levantou a suspeita"

Ralf comemora sue gol pelo Corinthians contra o Vasco na Arena Corinthians - Alan Morici/AGIF
Ralf comemora sue gol pelo Corinthians contra o Vasco na Arena Corinthians Imagem: Alan Morici/AGIF

Colaboração para o UOL, em São Paulo

07/01/2020 13h20

Após anunciar, em sua primeira entrevista coletiva como técnico do Corinthians, que Ralf e Jadson, ídolos do clube, não faziam parte de seus planos, Tiago Nunes deixou Ronaldo Giovanelli com 'a pulga atrás da orelha'. Criticando a liberação da dupla alvinegra - principalmente a do volante - durante o Jogo Aberto desta terça-feira, o comentarista afirmou que 'ficará de olho' no novo treinador do Timão.

"O Ralf e o Jadson são ídolos, conquistaram muita coisa nos últimos anos... O Thiago Nunes, em outras palavras, quer um time leve e não entende como o Ralf e o Jadson, pelas suas características, idade avançada, conseguiriam se encaixar dentro desse estilo de jogo", observou o apresentador Chico Garcia, substituto de Renata Fan, que está de férias.

"Da mesma forma, não entendo como a volta do Camacho pode ser mais importante do que o Ralf nesse time dele. Ainda mais tendo que o time será agressivo, você vai ter que ter alguém para dar suporte para a defesa. (...) Agora, o jeito que foi feito... Vai de desculpar, Duílio (diretor de futebol), mas a forma com que foi feita esse tipo de coisa com esses dois jogadores, com o nome pesado que têm, com a história que tem o Ralf...", disse Giovanelli.

"O planejamento foi feito ano passado. Por que não avisar antes? Já se programar antes para não chegar na hora e você também desvalorizar o patrimônio do clube? A forma de lidar com os jogadores não foi bem-feita. E o Andrés (Sanchez, presidente do Corinthians) deveria chamar a atenção para isso. Tudo bem que o Andrés está cheio de coisa para resolver no clube, mas, a partir do momento que mexe com o patrimônio do clube, o presidente tem que estar a par e direcionar", completou.

Já sobre o novo comandante alvinegro, o ex-goleiro, incomodado, prometeu acompanhar o trabalho de Tiago Nunes no Corinthians:

"Vou ficar de olho. Achei que seria uma boa. Quero ver o que você (Tiago Nunes) vai implantar. Agora, da forma que foi feita com os jogadores, com nome pesado dentro do clube e com carinho do torcedor corintiano, já levantou a suspeita. Está todo mundo com a pulga atrás da orelha, e eu sou um deles".

Além de Ralf e Jadson, o volante Renê Júnior também não faz parte dos planos do treinador. O trio ficará afastado pelo menos até quarta-feira (8) para encaminhar alguma negociação. Caso isso não aconteça, os jogadores devem se apresentar para avaliação de comissão técnica e diretoria sobre o futuro deles. Os três possuem contrato com o Corinthians até o fim desta temporada.

UOL Esporte vê TV