PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Atlético-MG se reuniu com Dudamel em São Paulo, mas salário é empecilho

Rafael Dudamel, treinador da Venezuela, aparece como uma possibilidade para a diretoria do Atlético-MG - Ronaldo Schemidt/AFP
Rafael Dudamel, treinador da Venezuela, aparece como uma possibilidade para a diretoria do Atlético-MG Imagem: Ronaldo Schemidt/AFP

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

21/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Atlético-MG se reuniu com Rafael Dudamel, técnico da Venezuela, em São Paulo, no decorrer da semana passada
  • Sérgio Sette Câmara, presidente do clube, foi quem encontrou o treinador. Na ocasião, ele apenas fez uma consulta ao ex-goleiro
  • Galo escutou, a princípio, que Dudamel não pensava em deixar a seleção de seu país. O ex-goleiro tem salários elevados e gostaria de mantê-los
  • O UOL escutou um agente de Rafael Dudamel no Brasil e escutou que o técnico não gostaria de se mudar para o país por causa dos vencimentos
  • O mesmo representante de Dudamel, no entanto, não descarta a mudança para o Brasil, desde que as propostas sejam melhores

O Atlético-MG se reuniu com Rafael Dudamel, técnico da seleção venezuelana, no decorrer da semana. Sem o acordo por Jorge Sampaoli, o clube pode voltar à carga para ter o técnico em 2020.

O presidente Sérgio Sette Câmara foi quem se encontrou com o treinador. A dupla conversou em São Paulo sobre a possibilidade de um acordo para a próxima temporada. Contudo, à época, não houve acordo.

O Galo escutou, a princípio, que Rafael Dudamel não pensava em deixar a seleção de seu país. O ex-goleiro tem salários elevados e gostaria de mantê-los, o que seria mais difícil em uma eventual mudança para o futebol brasileiro.

O UOL Esporte procurou um dos representantes de Dudamel no Brasil e escutou que o técnico não gostaria de se mudar para o país neste momento por causa dos vencimentos recebidos na Venezuela. A situação, no entanto, pode ser alterada se houver uma oferta que agrade o treinador e seu estafe.

Depois de desistir do acordo por Jorge Sampaoli, o Atlético busca um treinador. A ideia é um comandante que tenha vocação para o jogo ofensivo. Por isso, o departamento de futebol cogita retomar as conversas com o venezuelano.

Aos 46 anos, Rafael Dudamel jamais comandou times fora de seu país. Ele foi comandante do Estudiantes de Mérida, do Deportivo Lara e da seleção venezuelana em três categorias distintas (sub-17, sub-20 e profissional).

Atlético-MG