PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Quem são os novos 'Moleques de Xerém' para ficar de olho no Flu em 2020

Marcelo já tem rodagem no elenco profissional do Fluminense - Lucas Merçon/Fluminense FC
Marcelo já tem rodagem no elenco profissional do Fluminense Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

19/12/2019 04h00

Um dos clubes do Brasil que mais investe e utiliza as divisões de base, o Fluminense deve ter uma nova safra de "Moleques de Xerém" em 2020. Nesta temporada, os torcedores já puderam acompanhar mais revelações que ajudaram e muito o Tricolor a se livrar da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro e se classificar para a Copa Sul-Americana, como João Pedro e Marcos Paulo.

A crise financeira que assola o Flu nos últimos anos tem feito o clube acelerar o processo de profissionalização de suas joias. A dupla de atacantes, por exemplo, pulou o sub-20 direto para o time principal. Além deles, o meia Miguel é outro que já foi integrado e não volta mais para Xerém.

O calendário da base começa com uma competição tradicional no futebol brasileiro: a Copa São Paulo de Futebol Júnior. As cinco conquistas do Fluminense (1971, 1973, 1977, 1986 e 1989) sempre alçam a equipe ao status de favorita. Agora sob o comando de Eduardo Oliveira, que se destacou no sub-17, o Tricolor tentará o hexa 31 anos depois. Mas quem são os destaques que podem subir ainda em 2020?

Campeão mundial e "melhor goleiro da base"

O primeiro destaque vem do gol. Marcelo Pitaluga foi campeão mundial sub-17 com a seleção em 2019 e é considerado por muitos o goleiro com maior potencial dentre todos que já passaram por Xerém. Logo aos 15 anos, Marcelo fez parte do grupo profissional na pré-temporada de 2018, quando o Tricolor viajou para a Florida Cup. O convite era mais um passo na integração do jovem com o time principal, onde também esteve no fim de 2019, sendo relacionado pela primeira vez. Para 2020, tem tudo para voltar da Copinha como o terceiro goleiro dos profissionais.

Marcelo Fluminense - LUCAS MERÇON / FLUMINENSE - LUCAS MERÇON / FLUMINENSE
Imagem: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE

"Coringa" que encantou Fernando Diniz

Lucas Calegari deve ser o lateral-direito titular do Fluminense na Copa São Paulo, mas já treinou como volante, sua posição de origem, entre os profissionais. O jovem de 17 anos se destaca pela técnica e o vigor físico, o que chamou a atenção de Fernando Diniz. Com o treinador que iniciou 2019 à frente do Tricolor, Calegari era presença frequente nos treinamentos e chegou a ser relacionado, mas não estreou. Também tem convocações para a seleção brasileira sub-17.

Calegari é um dos destaques do Fluminense na base - Lucas Figueiredo/CBF - Lucas Figueiredo/CBF
Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Zagueiro clássico e presença certa na amarelinha

Um dos jogadores com mais convocações para a seleção sub-20 de André Jardine em 2019, o zagueiro Luan passou boa parte do ano alternando entre os treinos com os profissionais e os jogos pela base. De estilo clássico, o defensor se destaca na parte técnica e na velocidade. Da lista, é quem mais foi relacionado pelo time de cima, com quatro aparições, apesar de não ter estreado.

Obrigado por tudo meu Deus!

A post shared by Luan Freitas (@luanfreitas_01) on

De centroavante à dono do meio campo

O Fluminense descobriu André em um torneio em Salvador, em 2013. Naquela época, o capitão da equipe era centroavante do Bahia, que lhe trouxe de Algodão, no interior do estado. E o jovem não fez feio: oito gols em sete jogos, chamando a atenção do Flu. Aos poucos, foi recuando, até chegar à posição de primeiro volante, onde mostra personalidade: é o dono do meio campo tricolor. Com qualidade invejável, o jovem de 18 anos e 1,80m foi convocado duas vezes por Jardine para a seleção sub-20, depois de também ser convocado no sub-15 e no sub-17.

Motorzinho com estrela

Autor do gol do título do Campeonato Carioca sub-17 em 2018, o meia Martinelli é o "motorzinho" do sub-20. Mesmo em seu primeiro ano de juniores, foi titular absoluto e um dos destaques da equipe na temporada. O jogador de 18 anos é um "box-to-box", com qualidade no passe e pisada na área, característica que falta, por exemplo, entre os profissionais. Já foi convocado para a seleção brasileira Sub-20.

Feliz pelo título e pelo gol !! 8??

A post shared by Matheus Martinelli (@mmartinelli_01) on

Joia com multa de R$ 135 milhões na ponta

Uma das grandes joias de Xerém, o meia Wallace também faz mais de uma função em campo. Com passagens pela seleção sub-15 e sub-17, o jovem de 18 anos será o ponta-esquerda titular do Fluminense na Copinha e pode surpreender em 2020. O contrato assinado pelo Tricolor com o jogador, em 2018, prevê multa rescisória de 30 milhões de euros (R$ 135 milhões). Da safra 2001, foi por muito tempo companheiro de Marcos Paulo e colocou João Pedro no banco, formando também um trio com eles em outros momentos.

Marcos Paulo comemorando gol com Wallace na final do Campeonato Carioca Sub-17 - Mailson Santana/Fluminense FC - Mailson Santana/Fluminense FC
Imagem: Mailson Santana/Fluminense FC

Fluminense