PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Irmão de Jean posta foto com suposto ferimento do goleiro feito pela mulher

Goleiro Jean, do São Paulo, teria sido ferido em briga com a mulher antes de ser detido por violência doméstica - Reprodução
Goleiro Jean, do São Paulo, teria sido ferido em briga com a mulher antes de ser detido por violência doméstica Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

18/12/2019 16h27

João Victor saiu em defesa do irmão, Jean, no suposto caso de agressão física que o goleiro do São Paulo teria cometido contra a esposa, Milena Bemfica. O jogador preso nos Estados Unidos às 9h27 (horário de Brasília) de hoje, após sua mulher o acusar por meio de vídeos publicados na internet. João, que também é goleiro, postou uma imagem com supostamente a perna do arqueiro ferida.

Na versão da mulher, o goleiro teria sido atingido durante uma briga, quando ela tentava se defender. João postou também uma figura de cobra com a seguinte frase: "A verdade vai vir, sua máscara vai cair". As imagens foram apagadas. O São Paulo já se decidiu por rescindir o contrato que tem com o jogador, que por enquanto tem vínculo com o clube até o final de 2022.

Jean e a mulher passavam férias no país junto com as duas filhas. Na madrugada de terça para quarta-feira (18), Milena postou na internet uma série de vídeos em que relatava ter sido agredida pelo marido: "Gente, eu estou aqui em Orlando (EUA) e olha o que Jean acabou de fazer comigo. Alguém me ajude, Jean acabou de me bater. Minha mãe, calma, eu estou bem. Mas olha para isso. Jean, goleiro do São Paulo, olha o que ele fez comigo. Eu quero justiça, eu quero justiça. Eu estou trancada no banheiro e olhe o que ele está fazendo comigo."

O caso foi registrado na Orange County Sheriff Office sob o número 19036025 por violência doméstica. A assessoria pessoal de Jean disse que não há previsão de posicionamento do jogador ou de seu estafe neste momento. O Tricolor havia emitido uma nota oficial mais cedo: "O São Paulo Futebol Clube informa que acompanha o caso envolvendo o atleta Jean Paulo Fernandes Filho e aguarda apuração dos fatos para definir as medidas cabíveis. Em seus quase 90 anos de existência, o São Paulo construiu uma história pautada por princípios sólidos de conduta dentro e fora de campo, e não abre mão deles."

  • Milena Bemfica, mulher de Jean, do São Paulo, acusou o goleiro de agressão - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
    Imagem: Reprodução/Instagram

    No momento em que Milena diz estar no banheiro e grava os vídeos denunciando a agressão é possível ouvir uma voz que seria do jogador dizendo "você vai fazer isso com a sua filha?". Em outro post no Instagram Stories, ela mostrou uma conversa por mensagem com o goleiro. "Eu sempre estive com você. Você não pode virar as costas pra mim assim... sem me ouvir", escreveu ela. "Parabéns. Terminou com a minha carreira. E suas filhas vão passar fome", respondeu ele.

    Mais tarde, Milena apagou os vídeos e postou duas novas declarações. "Como tem muita gente preocupada comigo e eu estou sem celular, estou em outro lugar, já passou. Estou com as meninas. Depois eu vou me pronunciar. Só estou falando porque tem muita gente falando comigo e eu estou sem celular, sem WhatsApp, estou incomunicável, sem celular", disse ela, que evitou exibir o lado direito do rosto, que estava com uma marca roxa nos vídeos apagados.

    Print da conversa de Milena com o goleiro Jean - Reprodução - Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Histórico conturbado

    Jean chegou ao São Paulo no fim de 2017, vindo do Bahia. A negociação começou a ser conduzida por Vinícius Pinotti, então diretor executivo, e foi finalizada por Raí, atual gestor da pasta. Ele teve 75% dos direitos econômicos comprados por R$ 6 milhões - o clube teria comprado os 25% restantes por R$ 4 milhões, mas o jogador não cumpriu a meta de jogos como titular e a operação não foi realizada. Ele já viveu alguns problemas no clube. No ano passado, em seus primeiros meses no clube, ele e Sidão, que era titular do gols se desentenderam nas redes sociais e foi preciso uma reunião com a comissão técnica para resolver o assunto.

    Em outra ocasião, descontente com a reserva, o goleiro abandonou uma reunião comandada pelo então técnico interino Vagner Mancini e acabou afastado dos treinos regulares.

São Paulo