PUBLICIDADE
Topo

Boca pressiona por Guerrero, mas Inter mantém cenário de tranquilidade

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

12/12/2019 04h00

O interesse do Boca Juniors em Paolo Guerrero segue forte. O clube, após a eleição do último dia 8, prepara um novo passo na tentativa de contratar o peruano, com uma proposta a ser apresentada ao Inter. No entanto, o clube gaúcho mantém cenário de tranquilidade e não crê que perderá seu centroavante nesta janela do mercado da bola.

Nos bastidores, o Colorado acredita na manutenção do jogador. Guerrero é um atleta acostumado a cumprir seus contratos, na avaliação gaúcha, está feliz em Porto Alegre e jamais manifestou a intenção de sair.

Além disso, um vínculo de mais dois anos com uma situação financeira bastante favorável pesariam para permanecer na capital do Rio Grande do Sul.

A gratidão também é arma vermelha na manutenção de um de seus principais jogadores. Por ter contratado e apostado em Guerrero durante o período em que ele estava punido por doping, além de dar a ele toda condição de retorno em alto nível, a direção também crê em um sentimento do profissional na relação entre empregador e empregado.

O Boca quer abalar tal tranquilidade. Depois da eleição ocorrida no último dia 8, Juan Román Riquelme será o responsável pelo departamento de futebol e utilizará a proximidade com Guerrero para tentar persuadir o jogador a atuar na Argentina.

Até então, Guerrero dá declarações vagas sobre o tema. O mais firme ocorreu após o término do Brasileiro, quando disse que projetava a próxima temporada no Colorado.

Na Argentina, o valor citado de US$ 4,5 milhões (cerca de R$ 18,5 milhões) como multa rescisória torna a negociação viável. O Boca Juniors não esconde a procura por um centroavante e promete tentar até o último momento a chegada de Guerrero.

Aos 35 anos, Guerrero disputou 41 jogos e marcou 20 gols pelo Inter na temporada.

Internacional