PUBLICIDADE
Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Corinthians recebe Fluminense para tentar evitar pior ano em Itaquera

Gustagol comemora ao abrir o placar para o Corinthians contra o Avaí, no último jogo na Arena - Bruno Ulivieri/AGIF
Gustagol comemora ao abrir o placar para o Corinthians contra o Avaí, no último jogo na Arena Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

08/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Derrota ou empate deixa Corinthians com o pior aproveitamento na Arena desde a inauguração
  • 2018 é o pior aproveitamento: venceu 19 jogos, empatou nove e perdeu sete, aproveitamento de 62,8%.
  • Este ano, o aproveitamento é de 63%. Foram 19 vitórias, 13 empates e cinco derrotas em 37 jogos
  • Se perder o aproveitamento cai para 61,4. Se empatar ficará com o aproveitamento de 62,2%

Se engana quem pensa que o Corinthians não tem um objetivo na última rodada do Campeonato Brasileiro após garantir classificação para a Copa Libertadores da América em 2020. O Timão entra em campo precisando vencer o Fluminense hoje (8), às 16h (de Brasília), na Arena, para evitar o seu pior ano em Itaquera.

Explica-se: se o tricolor carioca conseguir vencer o empatar, fará com que o alvinegro termine 2019 com seu pior aproveitamento da história na Arena Corinthians, fundada em 2014.

O pior desempenho até então ocorreu ano passado, quando o Corinthians venceu 19 jogos, empatou nove e perdeu sete, registrando aproveitamento de 62,8%.

Nesta temporada, o aproveitamento é de 63%. Foram 19 vitórias, 13 empates e cinco derrotas em 37 jogos. Em caso de derrota, o aproveitamento cai para 61,4. Se empatar, ficará com o aproveitamento de 62,2%. Resumindo: só uma vitória faz o Corinthians superar o desempenho de 2018.

O goleiro Cássio colocou a irregularidade do Corinthians em Itaquera como o principal "vilão" da temporada 2019. Para ele, a inconstância em casa tirou o Alvinegro da briga do título e da classificação direta para a fase de grupos da Libertadores.

"Vejo o ano como positivo por todas as circunstâncias. Ganhamos o Paulista, começamos o ano bem. Tivemos um bom começo de Brasileiro. Fomos um pouco irregulares principalmente em casa. Se a gente tivesse ido melhor em casa, tínhamos classificado direto na Libertadores. Mas vejo como positivo. Foi um ano de muita mudança. Chegaram muitos jogadores. Depois o Carille saiu, e o Coelho chegou em situação que o time não vinha bem, sabemos como é o Corinthians quando fica sete ou oito jogos ganhar. Coelho entrou, e o time deu resposta boa", disse.

Aliás, o resultado mais "catastrófico" do Corinthians em 2019 ocorreu na Arena. Em setembro, o Alvinegro perdeu em casa para o Independiente del Valle, do Equador, por 2 a 0, em Itaquera, pela semifinal da Copa Sul-Americana, e iniciou uma crise entre o ex-técnico Fábio Carille e o elenco corintiano.

O melhor aproveitamento do Corinthians em Itaquera aconteceu em 2015, quando o Timão foi campeão brasileiro. Em 35 jogos, o time de Tite, Renato Augusto e companhia venceu 26, empatou seis e perdeu apenas três, registrando aproveitamento de 80%.

Corinthians se despede com desfalques

O Corinthians não contará com três titulares de Coelho: Pedrinho, Danilo Avelar e Manoel. Pedrinho segue com dores na panturrilha, enquanto Avelar trata trauma no ombro direito. Manoel, por sua vez, foi poupado por cansaço muscular e se despediu do clube. Ele volta para o Cruzeiro.

Coelho deve escalar Carlos Augusto na lateral-esquerda no lugar de Danilo Avelar. No meio-campo, Mateus Vital fica com a vaga de Pedrinho. Marllon é o substituto de Manoel na zaga. Além do trio, o interno não conta com Clayson, suspenso, e Bruno Méndez, com um incômodo no púbis.

O Corinthians deve entrar em campo com Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Carlos Augusto; Gabriel, Ramiro, Júnior Urso, Mateus Vital e Janderson; Boselli.

Corinthians